12 indocumentados são demitidos em campo de golfe de Trump

Foto12 Trump National Gulf Club Westchester  12 indocumentados são demitidos em campo de golfe de Trump
Os 12 funcionários indocumentados trabalhavam no Trump National Golf Club no Condado de Westchester (NY)

Alguns dos funcionários já trabalhavam no clube em Nova York há pelo menos 12 anos e um deles tinha a chave do quarto de Eric Trump

Em janeiro, 12 funcionários indocumentados que trabalhavam no campo de golfe do Presidente Donald Trump em Nova York foram demitidos, embora os administradores do local já soubessem do status migratório deles há vários anos, denunciou o advogado que os representa. Enquanto o Presidente defendeu durante a paralização governamental o combate aos imigrantes que tentam entrar clandestinamente nos EUA, um gerente do Trump National Golf Club no Condado de Westchester chamou 12 funcionários, um a um, a uma sala, na segunda-feira (18), e os demitiu, relatou o advogado Aníbal Romero.

Muitos deles trabalhavam no campo de golfe há pelo menos 12 anos, acrescentou, e os gerentes sabiam que eles tinham apresentado documentação falsa, mas fingiram ignorar.

“Isso é falso. As pessoas têm estado aqui por 12, 13, 14 anos”, disse Romero. “Um deles tinha a chave do quarto do Eric Trump”, um dos filhos do Presidente.

As demissões ocorreram depois que os trabalhadores num outro clube do Trump em New Jersey saíram do anonimato, em dezembro de 2018, denunciaram que os gerentes no local os contrataram sabendo que eles estavam de forma irregular nos EUA. Alguns desses gerentes teriam ajudado os trabalhadores a obter os documentos falsos.

As demissões no clube de Nova York foram publicadas pelo Washington Post. Eric Trump considerou as demissões publicadas no jornal rotina nos negócios. “Nós estamos nos esforçando para identificar qualquer funcionário que tenha apresentado documentos falsos e fraudulentos para conseguir ilegalmente trabalho”, disse ele. “Onde for identificado, o indivíduo será demitido imediatamente”.

Ele acrescentou que “o sistema está quebrado”.

Trump transferiu a administração de seus negócios para os filhos Eric e Donald Trump Jr. quando assumiu a presidência dos EUA há 2 anos. A Organização Trump é proprietária e administra 17 campos de golfe espalhados pelo mundo.

Um dos indivíduos que foi demitido, técnico de manutenção mexicano contratado em 2005, disse que começou a chorar quando soube da notícia e pediu à gerência para reconsiderar a situação. “Eu disse a eles que precisavam nos levar em consideração”, relatou Gabriel Sedano. “Eu tenho dado o melhor de mim nesse emprego. Eu nunca fiz nada de errado, apenas trabalho e trabalho. Eles (gerentes) disseram que não tinham nada a comentar”.

Aníbal, que também representa trabalhadores imigrantes no campo de golfe de Trump em Bedminster (NJ), disse que contatou as autoridades de segurança em Nova York e o FBI para investigarem as práticas de contratação de trabalhadores no clube de Nova York.

“Havia a política de não pergunte, não diga naquele clube”, disse o advogado. “Nós estamos exigindo uma investigação completa”.

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend