Agente do ICE é culpado de aceitar propina e sexo de indocumentados

Foto12 Paul Fishman Agente do ICE é culpado de aceitar propina e sexo de indocumentados
O promotor público federal de New Jersey, Paul Fishman (detalhe), anunciou que Arnaldo Echevarria foi considerado culpado e ouvirá a sentença em 19 de junho

Arnaldo Echevarria poderá ser condenado a até 15 anos de detenção por cada uma das 6 propinas que aceitou e até 5 anos por cada um dos outros delitos

Na quinta-feira (9), um juiz federal considerou culpado um ex-agente do Departamento de Imigração (ICE) por mentir, abrigar um imigrante indocumentado e aceitar propinas, informou o promotor público federal de New Jersey, Paul Fishman, através de um comunicado. O réu Arnaldo Echevarria, de 39 anos, morador em Somerset, que trabalhava como agente de deportação, obteve autorizações de trabalho para imigrantes indocumentados em troca de propinas que totalizaram US$ 75 mil. Em um caso, Echevarria  recebeu sexo em troca pelos documentos.

O advogado de Arnaldo, Michael Koribanics, disse que está revisando o caso e que tende a apelar a decisão judicial.

Echevarria, que cometeu os delitos entre 2012 e 2014, afirmou falsamente que os trabalhadores haviam obtido status de proteção temporário, destinado a estrangeiros em alguns países que fogem de zona de conflito armado, desastres naturais e outras circunstâncias extraordinárias. Além disso, ele empregou a namorada, a qual ele sabia que era indocumentada, em seu salão de beleza em West Orange. Ele inaugurou o estabelecimento em dezembro de 2012, após dizer às autoridades migratórias que o negócio não conflitaria com o seu trabalho no Governo ou que empregaria imigrantes indocumentados.

Arnaldo escondeu o status migratório da namorada, incluindo assinando o contrato de aluguel do apartamento onde ela morava e instalando serviços de cabo, gás e luz em seu próprio nome. A namorada e os outros funcionários eram pagos em dinheiro e não preencheram documentos que provavam a elegibilidade para trabalhar.

O ex-agente do ICE poderá ser condenado a até 15 anos de detenção por cada uma das 6 propinas que aceitou e até 5 anos por cada um dos outros delitos quando for sentenciado em 19 de junho. Além disso, ele poderá ser multado em centenas de milhares de dólares.

 

 

Sobre o autor

O jornalista Leonardo Ferreira é formado em Comunicação Social pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso – FACHA, sediada no Rio de Janeiro - RJ.

Related posts

Comentários

Send this to a friend