Amigos fazem campanha para brasileira atropelada por caminhão na Austrália

Foto14 Ariane Monticeli Amigos fazem campanha para brasileira atropelada por caminhão na Austrália
Ariane Gomes Monticeli da Silveira, de 36 anos, teve 22 ossos quebrados, uma fratura exposta no cotovelo, escápula e uma grave fratura no rosto (Foto: GoFundMe.com)

Ariane Gomes Monticeli da Silveira foi atingida pelo veículo quando seguia para o café onde trabalhava, na região de Sydney, Austrália

Na manhã de 3 de maio, a atleta e estudante Ariane Gomes Monticeli da Silveira, de 36 anos, moradora em Sydney, Austrália, foi atropelada por um caminhão quando seguia para o café onde trabalhava. A brasileira sofreu vários ferimentos e fraturas, especialmente na cabeça. O motorista do veículo fugiu do local do acidente e não socorreu a vítima.

Silveira é ex-triatleta profissional, com várias medalhas conquistadas ao longo da carreira, mas se aposentou em 2017 ao ser pega no exame de “doping”. Após superar a depressão profunda provocada pelo incidente, com a ajuda de familiares, amigos e profissionais, ela decidiu viver no exterior.

. Campanha beneficente:

Na terça-feira (4), a amiga da ex-atleta, Renata A. Farah, também residente na Austrália, iniciou no website GoFundMe.com a campanha beneficente: https://www.gofundme.com/help-support-ariane-in-her-recovery; cujo objetivo era angariar AU$ 30 mil. Até a manhã de sexta-feira (7), haviam sido arrecadados AU$ 31.067.

“Ariane é brasileira e mora em Sydney. Ela estava indo para o trabalho na manhã de 3 de maio, quando foi atropelada por um caminhão. Ela não se lembra do acidente, apenas de quando o caminhão passou por cima de sua cabeça e sua última lembrança foi colocar o braço sobre o rosto. Ela chegou ao hospital e os médicos não puderam reconhecer se ela era homem ou mulher. Ela teve 22 ossos quebrados, uma fratura exposta no cotovelo, escápula e uma grave fratura no rosto.

Ela acordou do coma alguns dias depois e a polícia ainda está trabalhando nos detalhes do acidente, pois o motorista do caminhão não parou para ajudá-la. Ariane é ex-triatleta profissional, uma pessoa ativa, resiliente, bonita e inspiradora. Ela está estudando na Austrália e trabalhando em um café, como a maioria dos estudantes para ganhar a vida enquanto no exterior.

O seguro do governo está apoiando-a para cobrir parte dos custos do hospital, mas ela não pode trabalhar. Ela está ganhando AU$ 400 de seguro por semana, o que não é suficiente para cobrir os custos de aluguel, moradia (comida, contas, transporte) e escola. Ela precisa de ajuda financeira porque não pode ir trabalhar e precisa ter paz de espírito para se recuperar bem e plenamente.

Ela está muito positiva sobre a situação e está tirando todas as lições de um incidente tão trágico que poderia ter tirado sua vida. Ela não pode viver sozinha, porque ainda sofre de problemas de visão, rosto e está com os movimentos limitados nos braços. Mas principalmente tem que ter um cuidado extremo com a lesão de sua cabeça.

Sua doação, de qualquer quantia, fará a diferença na vida de Ariane. Desta forma,  ela poderá recuperar com a tranquilidade de poder cobrir todos os seus custos e tratamentos de saúde adicionais durante os próximos 6 meses. Até que ela se recupere totalmente e esteja pronta para viver sua vida ao máximo!

Tenho certeza de que ela apreciará sua ajuda e reconhecerá cada um de vocês nessa jornada desafiadora. “Sozinho nós fazemos tão pouco, juntos nós fazemos muito mais”, postou Renata A. Farah no GoFundMe.com.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend