Aplicativo permite celular reconhecer usuário por traços faciais

441  Aplicativo permite celular reconhecer usuário por traços faciais
Os programadores aconselham os usuários a piscarem, para evitarem que ladrões de identidade utilizem fotografias para acessarem os dados

O FaceCrypt custa US$ 5, com a versão que disponibiliza ícones a US$ 7, em contraste com o FastAccess que é grátis, mas menos prático

A partir de agora, esquecer a senha não será um grande problema. Uma pesquisa realizada pela empresa de serviços tecnológicos de segurança, Symantec, revelou que 70% das pessoas entrevistadas já esqueceram a senha mês passado. Até agora, a solução era um grupo de letras e números que permitiam recupera-la. Não mais, pois essa semana o especialista em segurança Jeremy Rose de Londres, Inglaterra, foi aprovado pela Apple a vender o seu novo gerenciador de app que utiliza a teconologia de reconhecimento de face.

O novo aplicativo, batizado de FaceCrypt, é o mais novo lançamento de uma crescente tendência que especislistas cibernéticos acreditam que começou a disparar. “Há muita oportunidade agora em virtude da tecnologia”, comentou o especialista Bruce Marshall.

O acesso fácil à câmeras digitais, telas sensíveis ao toque e microfones, “impulsionarão a indústria na direção da alternativa biométrica”, disse Marshall.  

No início de 2013, a Sensible Vision Inc. lançou o seu administrador de controle de senha facial, o FastAccess, nos aplicativos das lojas da Apple. Em setembro, especialistas cibernéticos da Universidade de Queensland na Austrália anunciaram que também estão trabalhando em uma tecnologia que permitirá aos usuários utilizar seus rostos para acessarem contas bancárias e outros alvos do crime cibernético.

O FaceCrypt custa US$ 5, com a versão que disponibiliza ícones a US$ 7, em contraste com o FastAccess que é grátis, mas menos prático. Para aumentar a segurança, os programadores aconselham os usuários a piscarem, para evitarem que os ladrões de identidade utilizem fotografias para acessarem os dados. Além das senhas, o FaceCrypt também pode armazenar informações pessoais, número de cartões de crédito, dados do passaporte, assim como documentos privados, imagens e vídeos.

Rose, que desenvolvia programas de segurança para penitenciárias, disse ter tido a ideia há 1 ano e meio, quando buscava gerenciadores de senhas e somente encontrava aqueles que exigiam também uma outra senha. “Simplesmente, a ideia surgiu”, concluiu.

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend