Morte misteriosa de filha de brasileiros sensibiliza e “viraliza” nas redes

Foto21 Michelle Avila e Christian Kent  Morte misteriosa de filha de brasileiros sensibiliza e “viraliza” nas redes
As mortes de Michelle Ávila, de 23 anos, e Christian Kent, de 20 anos, abalaram a comunidade em Huntington Beach (CA)

 Aparentemente, um casal “perfeito”, Michelle Ávila e o namorado Christian Kent foram encontrados mortos na tarde de 14 de outubro, na Califórnia

No estilo Romeu e Julieta, as circunstâncias envolvendo a morte ainda misteriosa do casal de surfistas Michelle Ávila, de 23 anos, e Christian Kent, de 20 anos, em Huntington (CA), devastou os familiares de ambos e intriga as pessoas que acompanham o caso. Jovens, bonitos e carismáticos, eles eram considerados um casal “perfeito”. Ela adorava café, música, fotografia e viajar; sempre mencionando apaixonadamente o namorado nas mensagens que postava nas redes sociais. Como os dois personagens famosos de William Shakespeare, eles morreram abraçados. O caso foi manchete no jornal The Orange County Register.

Michelle nasceu em Santa Monica (CA) em 1994. Alguns anos depois, Paulo e Adriana Ávila, incluindo a filha mais velha, Nicole, e se mudaram para Newport Beach (CA); um lugar mais seguro e com ondas melhores que Los Angeles (CA), lembrou ele. A filha era uma estudante brilhante que uma vez recebeu uma carta do Presidente George W. Bush elogiando o sucesso dela na escola. Paulo ensinou as duas filhas a surfar ainda na infância e Michelle tinha uma afinidade especial por cavalos, motocicletas e fotografia. Ela graduou-se na Newport Harbor High School, passou os últimos anos viajando para a Indonésia, Bali, Costa Rica e Brasil e estudava Comunicação Social no Orange Coast College, enquanto trabalhava no Alta Coffee, em Newport Beach.

O fim precoce e trágico de Michelle e Christian ainda está envolto em mistério, enquanto as autoridades aguardam os resultados dos testes toxicológicos, os quais poderão demorar até 4 meses para ser divulgados. Na noite de 13 de outubro, eles voltaram de uma festa na casa de um amigo e foram dormir. Na ocasião, Michelle estava tomando antibióticos e não consumia álcool para que pudesse curar um resfriado, disse ela aos pais. Na tarde do dia seguinte, Adriana Ávila encontrou-os mortos na cama, após retornar do trabalho. A imprensa americana trata a causa das mortes como uma possível overdose. A região onde ocorreu o caso vem apresentando um aumento considerável no índice de mortes por consumo de drogas ilícitas ou remédios controlados derivados do ópio.

Nicole postou uma mensagem no Instagram em homenagem à irmã no dia que seria aniversário dela de 24 anos, em 14 de novembro. Todos os anos, a família ia à filial do restaurante Benihana em Newport Beach, o lugar favorito deles para comemorar datas especiais.

“O que aconteceu com essas crianças? O que eles fizeram? O que houve para chegar a esse ponto?” Perguntou Paulo. “Você deveria cuidar do que Deus lhe deu, pois ela era um presente de Deus. Isso é o que está me consumindo; de dentro para fora … Como é que eu falhei? Isso só me destrói”, desabafou. “Esta é a prova de que o que parece perfeito, não é perfeito”, disse Ávila ao Register. “Minha missão, pelo menos no meu litoral, de Seal Beach a San Clemente, é enviar uma mensagem. Mostrar como pessoas bonitas podem passar por algo assim. Você não está protegido de nada”, concluiu o brasileiro.

. Campanha Beneficente:

Em 16 de outubro, Nicole Ávila iniciou no website GoFundMe.com a campanha beneficente: https://www.gofundme.com/remembering-michelle-avila?u=20131044 em nome de Michelle. O pai da jovem planeja usar os fundos para iniciar um programa que visa educar os jovens sobre o perigo do uso de drogas. Apesar da dor, ele espera que, de alguma forma, possa salvar o filho de outra pessoa. O objetivo da campanha é angariar US$ 10 mil e até a manha de segunda-feira (3) foram arrecadados US$ 7.547.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend