Após perder irmão gêmeo, brasileirinho busca doador de medula óssea

Foto9 Fernando e Matheus Após perder irmão gêmeo, brasileirinho busca doador de medula óssea
Fernando (esq.) é irmão gêmeo de Matheus, que perdeu a luta na busca por um doador de medula óssea compatível (Foto: Facebook)

Fernando foi diagnosticado com Leucemia, portanto, precisa encontrar um doador compatível o mais rápido possível

Na luta contra o tempo, o brasileirinho Matheus, portador de Leucemia, não encontrou um doador de medula óssea compatível e veio a falecer. Poucos meses depois, o irmão gêmeo, Fernando, também foi diagnosticado com a mesma doença e os pais das crianças iniciaram a busca por um doador.

“Há um ano, estávamos aqui tristes e inconformados com a morte de Matheus; não foi fácil e não está sendo fácil viver sem este sorriso… Tínhamos a esperança de que iríamos encontrar seu anjo doador, mas não tivemos tempo, ele partiu antes mesmo que pudéssemos ter conseguido encontrar seu anjo doador. E se não bastasse está dor, meses depois seu irmão gêmeo, o Fernando, foi diagnosticado com Leucemia e ainda não encontramos seu anjo doador. Pedimos-lhe encarecidamente que nos ajude. Seja um possível doador de medula óssea. Vamos ajudar está família que clama por um milagre”, postou Roosevelt Ramos, ativista e coordenador da ONG Icla da Silva.

. Brasileiros no exterior:

A base genética brasileira é muito diversa, em virtude das várias etnias que compõem a população, portanto, é importante que cada vez mais brasileiros se cadastrem como possíveis doares de medula óssea. Para efetuar o registro é necessário que os interessados preencham os seguintes requisitos: Tenham entre 18 e 44 anos. O registro é gratuito e não importa o status migratório. Necessita residir nos USA. O registro pode ser feito online: join.bethematch.org/saveme. Registre-se como um possível doador de medula óssea pelo telefone: Envie mensagem de texto: Cure135, para: 61474.

O provável doador necessita residir nos USA. Em uma semana, o interessado receberá em sua residência um envelope selado com um kit para o teste genético. Basta fazer a fricção dos cotonetes na parte interna da bochecha e colocar na caixa do correio, explicou Roosevelt, coordenador da Fundação Icla da Silva nos EUA.

“Estamos perdendo nossas crianças e adultos por falta de solidariedade. Ajude a salvar uma vida!” Encorajou o ativista. Mais informações podem ser obtidas através do tel.: (407) 276-4860, falar com Roosevelt Ramos ou do e-mail: [email protected]

“Através da nossa solidariedade, podemos salvar muitas vidas! Sejam candidatos a heróis da medula óssea”, concluiu o ativista.

Os residentes no Brasil podem procurar os hemocentros mais próximos de suas residências.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend