Ativistas protestam contra prisão de brasileiro em MA

Foto4 Fabiano de Oliveira  Ativistas protestam contra prisão de brasileiro em MA
Fabiano de Oliveira foi detido durante uma entrevista no escritório do USCIS (Foto: Facebook)
Foto4 Manifestante Massachusetts Ativistas protestam contra prisão de brasileiro em MA
Manifestante exibe um cartaz de apoio a liberação de Fabiano de Oliveira (Foto: BT)

Fabiano de Oliveira está detido na Plymouth County Correctional Facility

A norte-americana e estudante de Veterinária Liz Bradt, após ter tomado conhecimento do drama vivido pelo casal Fabiano e Karah de Oliveira, moradores em Beverly (MA), resolveu realizar um protesto de apoio ao brasileiro. A manifestação ocorreu em frente ao centro de detenções do Departamento de Imigração (ICE) em Burlington, no cruzamento da Mall Street e District Avenue, onde ele está detido. As informações são do jornal Brazilian Times.

Diversas pessoas presentes à manifestação exibiram cartazes com os dizeres: “Free Fabiano de Oliveira” e “Fighting for you” (Lutando por você, em tradução livre).

Fabiano foi preso durante uma entrevista para dar entrada no início do processo de legalização, durante a qual teria que provar a legitimidade do casamento com a esposa americana. Ele entrou clandestinamente nos EUA em 2005, conhecendo Karah em 2010. Eles têm um filho de 5 anos de idade, casaram-se oficialmente há 2 anos e residem na mesma casa onde ela cresceu.

Liz, veterinária no All Creatures Veterinary Hospital, em Salem (MA), disse que ficou sensibilizada com a história de Fabiano e, portanto, decidiu mobilizar amigos e realizar o protesto. Já Laura Dike, colega de dormitório da universidade de Bradt, também planeja a realização de outra manifestação no sábado (10), às 9:00 am, no mesmo cruzamento.

A manifestante Jane Dwyer detalhou que decidiu tomar parte no processo motivada pela antipatia pelo governo Trump, assim como o rumo que o país tem tomado.

. Entenda o caso:

O imigrante Fabiano de Oliveira, de 33 anos, natural de Resplendor (MG), morador em Beverly (MA), acredita que caiu numa armadilha armada por agentes do Departamento de Imigração (ICE). Ele é casado com uma cidadã americana e o casal tinha uma entrevista agendada no escritório do Departamento de Cidadania & Serviços Migratórios (USCIS), em 9 de janeiro, para provar a legitimidade da união e iniciar o processo de regularização do status migratório dele. Fabiano foi preso assim que chegou ao local.

“Eu estava tão entusiasmado para ir lá. Nós mal podíamos respirar na noite anterior. Nós estávamos tão entusiasmados para resolver isso. Quando nós chegamos lá, eles nos aprontaram uma armadilha. Eu senti que fui lá para ser preso”, relatou Oliveira ao jornal Boston Herald.

Ele falou através do telefone no Plymouth County Correctional Facility, onde está preso desde que os agentes executaram uma ordem de deportação, Ele trabalha na pintura de casas e é casado com Karah de Oliveira, de 27 anos, desde 2016. O casal tem um filho de 5 anos der idade.

“Eu tenho fé em Deus. Eu estarei brevemente com a minha família”, disse ele, que imigrou para os EUA em 2005. “Eles não nos deram um segundo de felicidade. Eles simplesmente me prenderam logo ali”.

“Isso é coisa minha, mas não se trata simplesmente de mim. Há o meu filho. Há a minha esposa envolvida nisso. Eles são cidadãos americanos. Eles não devem sofrer com isso”, acrescentou.

Todd Lyons, diretor do setor de deportações do ICE, informou que o órgão coopera com o USCIS em alguns casos. “Todos aqueles que violaram as leis migratórias estão sujeitos à detenção”, disse ele. “O ICE pode atuar com o USCIS em certos casos, que podem incluir a execução de ordens finais de deportação, como é determinado caso a caso”.

Jeff Rubin, advogado de defesa de Fabiano, adiantou que está agindo junto ao Ministério Público para tentar a liberação de seu cliente.

 

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend