Auditoria migratória na agricultura prejudica colheitas na CA

Foto25 Boias frias  Auditoria migratória na agricultura prejudica colheitas na CA
Os avisos de auditoria têm amedrontado os boias-frias justamente no início da temporada de plantações

Aproximadamente, 10 agricultores no San Joaquin Valley foram contatados recentemente pelo Departamento de Imigração (ICE)

A agricultura na Califórnia já enfrenta o problema da falta de mão-de-obra, entretanto, a pressão aumentou devido à onda de auditorias que os fazendeiros estão sendo sujeitos no Central Valley. Aproximadamente, 10 agricultores no San Joaquin Valley foram contatados recentemente pelo Departamento de Imigração (ICE) e receberam avisos de inspeção, disse Manuel Cunha, presidente do Nisei Farms League, um grupo de defesa dos agricultores em Fresno (CA).

“Essas auditorias realizadas pelo ICE não produzem nada a não ser o temor e prejuízos”, disse Cunha, na quinta-feira (22).

Alguns dos agricultores alegam que os produtores na Califórnia estejam injustamente sendo alvos da administração Trump devido a decisão do estado em assumir “status santuário”. A política impede que as autoridades locais perguntem o status migratório das pessoas durante interações de rotina. Entretanto, o Presidente Trump disse também na quinta-feira que avaliar a retirada dos agentes do ICE da Califórnia. Ele fez os comentários depois de criticar o “status santuário” da Califórnia e a “proteção desses criminosos horríveis”.

“Vocês querem saber de uma coisa, eu estou pensando em fazer isso”, disse ele durante uma mesa redonda que contou com a presença de autoridades municipais e estaduais como ideias para combater a violência com o uso de armas depois do massacre ocorrido numa escola secundária na cidade de Parkland (FL). Os comentários foram feitos depois que ele criticou o cumprimento das leis no mais rico e populoso estado nos EUA.

“Nós não estamos recebendo ajuda nenhuma da Califórnia. Francamente, se eu retirasse o nosso pessoal da Califórnia, você teria um celeiro de criminalidade como vocês nunca viram na Califórnia. Tudo o que eu tenha que fazer é dizer: ‘ICE, Patrulha da Fronteira, deixem a Califórnia sozinha”, disse ele durante a reunião na Casa Branca.

As auditorias mais recentes realizadas por agentes do ICE envolveram instalações de processamento e embalagem, assim como algumas fazendas que tiveram que mostrar seus arquivos de contratação.

“Foram cerca de duas instalações auditadas nas últimas semanas”, disse Ryan Jacobsen, CEO da Fresno County Bureau. “Há se passaram uns dois anos desde nós vimos algo nessa extensão”.

Jacobsen detalhou que 2017 foi “um ano extraordinariamente duro” em termos de mão-de-obra no Central Valley e, provavelmente, o mais difícil da região na década. “A percepção é de que isso continuar ao longo desse ano, mas estamos no início, ou seja, quando as atividades agricultoras realmente começam no vale”, comentou.

As auditorias na principal região agricultora no estado ocorreram depois do comunicado feito semana passada de que o ICE realizaria as inspeções no sul da Califórnia, prendendo 212 imigrantes indocumentados e enviado 122 avisos de inspeção a 122 negócios. Além disso, em janeiro, dezenas de empresas no norte da Califórnia foram auditadas. As autoridades federais disseram que o foco das auditorias em todo o país abrange uma variedade ampla de atividades comerciais, pois “todos os negócios, independente de tamanho ou tipo, estão sujeitos ao cumprimento da lei”.

O promotor público geral da Califórnia, Xavier Becerra, alertou em janeiro que as companhias que não acatarem os pedidos de auditoria podem ser multadas em até US$ 10 mil, caso violem as leis. Conforme Cunha, a ameaça  de Xavier tem dificultado a situação para os empregadores e que esses avisos têm amedrontado os boias-frias.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend