Aumenta a prisão de indocumentados na Flórida

IMG 20171208 WA0000 1024x722 Aumenta a prisão de indocumentados na Flórida
O ICE em Miami informou que prendeu 6.192 pessoas esse ano na Flórida, Puerto Rico e Ilhas Virgens (Foto: ICE)

A detenção de imigrantes quase dobrou no estado

Após o declínio de vários anos, a prisão de imigrantes indocumentados quase dobrou na jurisdição das autoridades federais de imigração no sul da Flórida. Na terça-feira (5), o escritório do Departamento de Imigração (ICE) em Miami informou que prendeu 6.192 pessoas esse ano na Flórida, Puerto Rico e Ilhas Virgens, em contraste com 3.524 em 2016.

As deportações aumentaram 20%. Conforme os dados, o escritório de Miami registrou 7.100 remoções  esse ano, em contraste com 5.600 em 2016. O diretor Michael Meade destacou a ordem executiva assinada por Trump em 25 de janeiro, a qual criminaliza todos os imigrantes indocumentados, como a principal causa do aumento. O decreto de lei cancelou as diretrizes da administração Obama de que o ICE deveria priorizar a detenção de indocumentados com antecedentes criminais e aqueles que entraram nos EUA depois de janeiro de 2014.

“Isso nos trouxe muito mais casos nos quais nós podemos agir”, disse Michael ao jornal Sun Sentinel, na quinta-feira (7). “Isso basicamente põe todas as pessoas que estão nos Estados Unidos, em violação com as leis de imigração, no alvo”.

Meade acrescentou que a jurisdição dele ainda prioriza indocumentados com antecedentes criminais. O aumento das detenções na Flórida também reflete a tendência nacional, pois arquivos do ICE revelam que 143.470 indocumentados foram presos até o momento em 2017, em contraste com 110.104 em 2016.  

Em 2014, o Pew Research Center calculou que 11.1 milhões de imigrantes indocumentados viviam nos EUA, sendo 850 mil deles na Flórida, e, segundo os decretos de Trump, os agentes do ICE têm mais livre arbítrio para prendê-los.

Related posts

Comentários

Send this to a friend