Autoridades: 39 corpos encontrados em caminhão são chineses

Foto11 Caminhao com imigrantes mortos Autoridades: 39 corpos encontrados em caminhão são chinesesO caminhão com as dezenas de mortos foi encontrado na madrugada de quarta-feira (23)

As 39 pessoas descobertas mortas no interior da carroceria de um caminhão num estacionamento industrial no sudeste de Londres, Inglaterra, são naturais da China, segundo os detetives que investigam o caso. O incidente é considerado um dos casos mais fatais de tráfico humano ocorrido na nação. O caminhão e a carroceria refrigerada, os quais as autoridades acreditam tenham entrado no país separadamente, foram encontrados por paramédicos de uma ambulância, às 1:40 da madrugada, na quarta-feira (23), no Waterglade Industrial Park em Grays, no Condado de Essex, a 40 km da capital do país.

Todos os estrangeiros foram encontrados mortos no interior da carroceria.

Na quinta-feira (24), o Departamento de Polícia do Condado de Essex informou que as vítimas incluem 31 homens e 8 mulheres. Inicialmente, os investigadores pensaram que uma das vítimas no interior do caminhão era adolescente, mas, posteriormente, foi constatado que se tratava de um adulto jovem.

“O nosso trabalho continua hoje e o foco é prover às vítimas e seus entes queridos uma investigação repleta de dignidade, compaixão e respeito por aqueles que morreram”, informaram as autoridades. “A linha de conduta será ampla. Isso significa que não teremos imediatamente todas as respostas”.

O motorista do caminhão, um residente de 25 anos na Irlanda do Norte, foi preso na quarta-feira (23) sob a alegação de homicídio. A imprensa local o identificou como Mo Robinson. As autoridades acreditam que ele dirigiu a parte de frente do caminhão desde a Irlanda do Norte e engatou a carroceria com as vítimas dentro na noite de terça-feira (22). Na manhã de quinta-feira (24), policiais vasculharam duas residências na Irlanda do Norte relacionadas ao caso.

“É difícil se pôr no lugar dos trabalhadores do serviço de emergência quando tiveram que abrir a carroceria e expor o crime horrendo que havia ocorrido”, disse o primeiro ministro britânico, Boris Johnson. “Nós sabemos que esse tipo de negócio continua ocorrendo. Tais comerciantes de seres humanos devem ser caçados e levados à justiça”.

O incidente é similar à tragédia ocorrida em 2000, quando 58 imigrantes chineses também foram descobertos mortos no interior de um caminhão na cidade de Dover, no Condado de Kent, no sudeste da Inglaterra. As vítimas embarcaram numa viagem de vários meses oriundas da província chinesa de Pujian e foram encontradas escondidas numa carga de tomates.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend