Baraka e coalisão de prefeitos denunciam ‘terrorismo’ em batidas anunciadas por Trump

Foto26 Ras Baraka Baraka e coalisão de prefeitos denunciam terrorismo em batidas anunciadas por Trump
“Desde a época em que nos declaramos uma ‘cidade-santuário’, nós em Newark temos testemunhado mais atividades de ICE em nossa comunidade”, disse Baraka

Os dirigentes municipais prometem ajudar imigrantes indocumentados que enfrentam deportação

O prefeito Ras J. Baraka e a Associação dos Prefeitos Urbanos de New Jersey denunciaram os planos do Presidente Donald Trump de realizar batidas migratórias antes do amanhecer para deportar imigrantes indocumentados em cidades de todo o país. O pronunciamento foi feito durante a coletiva de imprensa realizada na segunda-feira (24) nos degraus da frente da sede da Prefeitura. Depois postar no Twitter que as batidas ocorreriam na madrugada de domingo (23), Trump as adiou por aproximadamente duas semanas.

“Desde a época em que nos declaramos uma ‘cidade-santuário’, nós em Newark temos testemunhado mais atividades de ICE em nossa comunidade. De fato, em 2018, o ICE prendeu mais de 3 mil pessoas, o que representa um aumento de sete por cento em relação ao ano anterior, isso significa que eles intensificaram a fiscalização nesta área, devido ao fato de nos declararmos uma ‘cidade santuário’ ”. disse Baraka.

“Acreditamos que o Presidente Donald Trump é desumano, está errado e estamos aqui para nos posicionar contra isso. Estamos aqui para apoiar aqueles em nossas comunidades que podem ser vitimados por esta administração. Nós faremos o que pudermos para fazê-los sentirem-se seguros, fazê-los sentirem-se tranquilos e deixá-los saber que as pessoas desta comunidade estão com eles e ficarão ao lado delas com suas famílias continuamente durante esse período difícil. Acreditamos que eles devem se beneficiar dos serviços de nossa comunidade”, acrescentou.

“Hoje, quando a liderança urbana se une, estamos nos posicionando contra as ações futuras do Presidente. É imperativo informarmos nossos residentes sobre seus direitos. Precisamos proteger todas as crianças inocentes e suas famílias. Eles precisam viver a vida. Sobreviver na opressão não é vida”, disse a prefeita de Perth Amboy, Wilda Diaz.

“Isso é uma farsa, uma ameaça terrorista. Esta tem sido uma administração que torna nossa comunidade insegura. Isso é inaceitável. Nós tomamos a decisão anos atrás para fazer de Roselle uma ‘cidade santuário’, mesmo com as ameaças de que as verbas federais seriam reduzido para os nossos moradores. Vimos crianças lindas vindo às reuniões do nosso Conselho, chorando, pois políticas como essas tornariam seus pais criminosos e seriam deportados. Estas são pessoas que vivem em nossa comunidade há anos, crianças que não fizeram nada além de se destacar em nossas escolas. Eles estavam com medo de que fossem para casa um dia e encontrassem seus pais desaparecidos. Não vamos tolerar esse tipo de ação nos Estados Unidos”, disse a prefeita de Roselle, Christine Dansereau.

“A agenda radical de imigração da administração Trump desafia a lógica e aumenta a crueldade que infelizmente se tornou lugar comum. O planejamento de invasões às comunidades de imigrantes nos Estados Unidos continuará alimentando uma cultura temerosa e resultando na separação cruel de mais filhos de seus pais. Estes ataques não devem apenas ser adiados; eles devem ser cancelados”, disse o Senador Cory A. Booker, em um comunicado preparado para a coletiva de imprensa.

“À medida que enfrentamos uma crise humanitária na fronteira sul, é imprudente e fiscalmente irresponsável canalizar recursos preciosos para essas batidas desnecessárias, alegando falta de fundos para necessidades básicas, como sabão, escovas de dente ou cobertores para crianças na fronteira. Meu escritório está pronto para ajudar aqueles que temem que estejam sendo alvos como resultado desse plano sem coração”, concluiu.

Os prefeitos se comprometeram a apoiar as famílias detidas nas batidas.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend