Batidas do ICE resultam na prisão de brasileiros na Nova Inglaterra

Foto18 Batida ICE 1 Batidas do ICE resultam na prisão de brasileiros na Nova Inglaterra
Também foram detidos estrangeiros naturais da República Dominicana, El Salvador, Guatemala, Honduras, Jamaica, Quênia, México, Cabo Verde, Polônia e Vietnã

A série de batidas durou 5 dias e ocorreu em Massachusetts, Connecticut, New Hampshire e Rhode Island

Agentes do Departamento de Imigração (ICE) e do Setor de Operações de Remoção (ERO) em Boston (MA) prenderam 32 pessoas uma operação de 5 dias, entre 19 a 23 de maio. A série de batidas ocorreu em Massachusetts, Connecticut, New Hampshire e Rhode Island.

Durante as operações, que se concentrou em indivíduos com ordem de deportação, condenações criminais ou acusações pendentes, os agentes do ICE e ERO prenderam 32 indivíduos por violarem as leis de imigração dos EUA. As detenções ocorreram em Massachusetts, Connecticut, New Hampshire e Rhode Island. Entre os detidos, 22 eram criminosos condenados, 10 tinham processos criminais pendentes, 27 haviam recebido ordem final de deportação e não haviam deixado os Estados Unidos e 2 haviam sido deportados anteriormente dos EUA.

Alguns dos indivíduos presos durante as batidas podem enfrentar processo criminal federal por reentrada ilegal no país após a deportação. Os detidos que não estão sendo processados pelo governo federal serão postos em processo de deportação. Aqueles que têm ordens pendentes de deportação ou que retornaram aos Estados Unidos ilegalmente após serem removidos, geralmente estão sujeitos à remoção imediata do país. Dois indivíduos estão sob a custódia do ICE aguardando uma audiência perante um juiz de imigração.

“Essa operação bem-sucedida removeu muitas ameaças sérias à segurança pública em várias comunidades em toda a região da Nova Inglaterra”, disse Marcos Charles, diretor do ERO em Boston (MA). “É devido ao profissionalismo dos agentes do ICE e dos agentes especiais que realizam operações destinadas a prender estrangeiros criminosos que progredimos na proteção de nossas comunidades da ameaça representada por estrangeiros criminosos”.

Entre os presos pelo ICE durante a operação foram:

. Um Indivíduo de 45 anos natural do Vietnã em Boston (MA) com uma condenação por agressão e agressão com arma perigosa.

. Um Indivíduo de 31 anos natural do Quênia em Lowell (MA) com condenações por agressão e fraude.

. Um Indivíduo de 32 anos natural da República Dominicana em Bridgeport (CT) com condenações por (3) acusações de roubo de identidade, (3) acusações de fraude com cartão de crédito e (3) acusações de furto de cartão de crédito.

. Um Indivíduo de 32 anos de idade natural de Cabo Verde em Brockton (MA) com condenações por agressão à mão armada a homicídio, assalto e agressão com arma perigosa, posse ilegal de arma de fogo e posse ilegal de munições. Ele também tem acusações pendentes de posse para distribuir fentanil, resistir à ordem de prisão e conspiração para violar a Lei de Substâncias Controladas.

Entre os detidos estão estrangeiros naturais do Brasil, República Dominicana, El Salvador, Guatemala, Honduras, Jamaica, Quênia, México, Cabo Verde, Polônia e Vietnã.

O ICE deportou 258.085 estrangeiros no ano fiscal de 2018. As batidas prenderam 158.581 estrangeiros, sendo 90% dos quais tinham condenações criminais, acusações criminais pendentes ou ordens finais de deportação previamente emitidas. O número total de detenções representa um aumento de 11% em relação ao ano fiscal de 2017.

O ICE está focado na deportação de indivíduos que representam ameaça à segurança pública, como estrangeiros criminosos condenados e membros de gangues, assim como indivíduos que violaram as leis de imigração dos EUA, incluindo aqueles que entraram ilegalmente no país após serem removidos e indivíduos com ordens de deportação emitidas por juízes federais.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend