Biblioteca do Brasil em NY realizará o 5º Salão do Livro

Foto13 Jo Ramos Biblioteca do Brasil em NY realizará o 5º Salão do Livro
A jornalista Jô Ramos é fundadora da editora ZL Books, cujo objetivo principal é divulgar novos talentos na literatura

O evento reunirá diversos autores brasileiros, sendo alguns deles radicados nos Estados Unidos

Na quarta (19) e quinta-feira (20), do meio-dia às 8 horas da noite, a jornalista Jô Ramos realizará na sede da Biblioteca do Brasil (BEA) em Nova York, em Manhattan (NY), o 5º Salão do Livro. Durante o evento, serão lançados os livros de autoria de vários escritores brasileiros, entre eles Roberto Lima, Drica Pinotti, Jaime Zimmer, Val Beauchamp, Rosângela Calza, Jefferson Ferraz, Carlos Nobre, alguns deles radicados nos EUA. O evento é aberto ao público em geral.

Jornalista, escritora, editora e ativista pelos direitos das mulheres, Jô nasceu no Recife (PE), mas foi criada no Rio de Janeiro, onde reside até hoje. Em entrevista à equipe de reportagem do BV, ela, que também tem especialização em Sociologia, relatou que, devido à escalada da violência doméstica contra as mulheres no Brasil, decidiu escrever um livro sobre o tema. Na ocasião, a dificuldade em encontrar uma editora que se interessasse pelo trabalho, a fez fundar a editora ZL Books, cujo objetivo principal é divulgar novos talentos, novos autores e formar público para esses escritores. A ideia deu tão certo que ela já levou o Salão do Livro às metrópoles como Nova York, Montreal, Berlim e Lisboa. Em janeiro de 2020, Ramos participará do Salão do Livro em São Paulo.

“A plateia está aumentando”, comentou Jô entusiasmada ao BV. “Espero que o público compareça. Infelizmente, os autores de menos expressão estão à deriva, pois as editoras tradicionais, geralmente, preferem trabalhar com nomes já consagrados, que vendem milhares ou milhões de cópias”.

Durante o evento em Manhattan (NY), os escritores terão a oportunidade de expor suas obras ao público presente. Já na quinta-feira (20), haverá a declamação de poemas e a apresentação da “Cartilha da mulher”, a qual contém informações sobre como as vítimas de violência doméstica nos EUA podem pedir ajuda para escaparem dos abusos. O evento tem o apoio do professor Domício Coutinho, fundador da BEA.

“Essa será uma ótima oportunidade de as pessoas conferirem a qualidade das obras dos novos autores independentes”, disse Ramos. “Espero todos lá”.

O Projeto Salão do Livro já existe há mais de 8 anos e já foi realizado em Portugal, nas cidades de Lisboa e Covilhã, em New York, cinco vezes, em Montreal, Canadá, no Rio de Janeiro (RJ) e em Berlim, Alemanha.

“Sabemos da importância de um evento como este para os países de língua portuguesa, na sua autoestima e na preservação da nossa cultura como bem maior na construção de cidadãos. Vamos reforçar o elo social e acolher novos membros. Os Salões de Livros Internacionais que realizo têm, também, a função de socialização de imigrantes, tão distantes de sua terra natal”, disse Ramos.

Os salões foram criados para ser uma alternativa às bienais e feiras onde circulam milhares de pessoas e os autores, principalmente os novos, não conseguem visibilidade e nem contato com o seu público. Tais salões atuam como opção de aproximação deste público com o seu autor e, com isso, viabilizar a formação de leitores e potencializar as vendas das obras produzidas por eles. Esta é a proposta do projeto. A reflexão para uma sociedade com direitos amplos, passa pelo conhecimento, informação e formação de cidadãos no mundo.

. Tema atual:

Abordar a violência doméstica no 5º Salão do Livro parece ser oportuno, especialmente depois do incidente trágico ocorrido na cidade de Worcester (MA), na última sexta-feira (31). A morte brutal de Cleucilene Alves da Silva, de 41 anos, natural do município de Açucena (MG), moradora em Worcester, abalou a comunidade brasileira em Massachusetts.

“No Brasil, os casos de violência doméstica contra as mulheres atinge índices cada vez mais assustadores”, relatou Ramos ao BV. “Nós, enquanto sociedade, devemos lutar contra isso”.

A Biblioteca do Brasil em Nova York (BEA) fica localizada na 240 East 52nd Street, em Manhattan (NY). Informações: http://brazilianendowmentforthearts.org/ ou (212) 371-1556.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend