Bolsonaro isentará cidadãos chineses de visto para entrar no Brasil

Foto8 Jair Bolsonaro Bolsonaro isentará cidadãos chineses de visto para entrar no Brasil
“Anunciamos a pouco que vamos, o mais rápido possível, segundo a legislação, isentar o turista chinês de visto para entrar no Brasil”, disse Bolsonaro

O pronunciamento foi feito durante a visita do Presidente e comitiva à China no início dessa semana

Na quinta-feira (24), o Presidente Jair Bolsonaro anunciou, durante visita à China, que suspenderá a exigência de vistos aos cidadãos chineses que entrarem no Brasil, seja a turismo ou negócios. Na companhia do dirigente, Ernesto Araújo, ministro das Relações Exteriores, detalhou que, não necessariamente, a isenção não terá a reprocidade por parte do governo chinês.

“Anunciamos a pouco que vamos, o mais rápido possível, segundo a legislação, isentar o turista chinês de visto para entrar no Brasil”, adiantou Bolsonaro à imprensa. “Pretendemos fazer a mesma coisa com a Índia”.

“Não necessariamente. A questão é atrair o turista chinês. Vamos ver quais as maneiras de fazer isso, os passos até lá”, acrescentou Araújo com relação à questão da reciprocidade.

Ambos declararam que a ideia da isenção da obrigatoriedade de vistos para os cidadãos chineses teve como base o mesmo programa que beneficiou os EUA, Canadá, Austrália e Japão, no início de 2019. Após a isenção de vistos a países estratégicos, vigente há quase quatro meses, a entrada de turistas americanos, canadenses e australianos no Brasil cresceu 25% comparado com o mesmo período de 2018. Os dados foram divulgados pelo Ministério do Turismo, e revelam ainda que os Estados Unidos, maior emissor dentre os contemplados pela isenção, que apresentaram um aumento de 25,79% no número, saltando de 56.668 para 71.281 visitantes. O Japão foi o único país que teve baixa no índice (-16%).

Em suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro comemorou os números, destacando que “a empregabilidade cresce em todos os sentidos e fortalecemos a economia”, disse. Bolsonaro disse ainda que no governo estuda abertura para outros países.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, também comemorou os números. “Os dados mostram que estamos no caminho certo para transformar o setor no Brasil. Nosso intuito, com essa medida, é justamente esse, aumentar o fluxo destes visitantes que contribuem muito para nossa economia. Essa é uma abertura estratégica, que tem forte potencial de contribuir para a geração de divisas, emprego e renda por meio do turismo no nosso país”, celebrou.

Vigente desde 17 de junho de 2019, a facilitação de vistos é uma demanda histórica dos empresários do setor. No último ano, quando o Brasil adotou o visto eletrônico para facilitar a entrada de turistas dos mesmos quatro países, foi registrado um incremento de 15,73% na chegada de visitantes dessas nacionalidades. De acordo com o perfil de gastos e permanência desses viajantes, trata-se de um incremento de R$ 450 milhões na economia.

Dados divulgados em agosto já haviam mostrado os impactos positivos para a economia brasileira com a isenção de vistos. Em julho de 2019, US$ 598 milhões foram injetados na economia brasileira pelos turistas estrangeiros, contra US$ 417 milhões registrados no mesmo período do ano anterior, um aumento de 43,4%. Já em comparação com o mês de junho deste ano, o aumento foi ainda maior: 59,8%. Tirando o ano da Copa do Mundo no Brasil, em 2014, esse foi o maior crescimento dos últimos 16 anos.

De acordo com a Organização Mundial de Turismo, medidas de facilitação de viagens podem gerar um aumento de até 25% no fluxo de viajantes entre os países. Outro dado técnico que embasou a decisão do governo brasileiro em isentar países estratégicos da exigência de visto foi um levantamento realizado durante a Olímpiada 2016. Para 82,2% dos turistas estrangeiros dos quatro países beneficiados com a medida, a isenção de vistos facilita o retorno ao país.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend