Booker: senadores estão “muito preocupados” com comportamento de Trump

Untitled 3 Booker: senadores estão “muito preocupados” com comportamento de Trump
“Este ano, pode ser potencialmente um dos mais difíceis e desafiantes na história moderna americana”, disse Booker

O senador disse que republicanos e democratas estão apreensivos com a atuação do Presidente

O Senador Cory Booker (D-NJ) disse que legisladores de ambos os partidos estão “muito preocupados” com a atuação do Presidente Donald Trump no cargo. Durante entrevista no programa Late Night do canal de TV NBC, na noite de segunda-feira (9), Booker apoiou a postagem recente no Tweitter do senador republicano, Bob Corker, que a Casa Branca está se tornando “um jardim de infância para adultos” e os comentários dele ao jornal New York Times sobre Trump estar colocando o país “em direção à 3ª Guerra Mundial”.

“Isso não é novo”, disse Booker. “Este é um dos piores segredos mantidos em Washington de que republicanos e democratas estão muito preocupados com a pessoa que está sentada na Casa Branca”.

“Este ano, pode ser potencialmente um dos mais difíceis e desafiantes na história moderna americana”, acrescentou.

Booker é membro do Comitê de Relações Internacionais do Senado, liderado por Corker (R-Tenn.), que apoiou Trump para a presidência, em contraste com alguns de seus colegas de partido no Senado, e tem sido um apoiador leal da agenda do Presidente.

Na terça-feira (10), Trump rebateu os comentários de Corker através do Twitter.

Além disso, Booker descreveu o secretário do Departamento de Defesa, Jim Mathis, como uma “barreira” colocada “entre Donald Trump e o desastre”, acrescentando que os EUA estão se afastando do seu papel de liderança na busca da diplomacia e, ao invés disso, procurando soluções militares para as crises mundiais.

“Eu gostaria de ver as pessoas de ambos os partidos fazendo mais do que simplesmente falar sobre isso. Eu penso que todos nós precisamos fazer mais sobre isso”, disse Booker.

Cory, que ajudou ano passado a forçar os republicanos no Senado a avaliarem o projeto de lei que evita que pessoas suspeitas de terrorismo comprem armas, disse que somente a população americana mobilizada forçará a aprovação de uma lei de controle de armas depois do massacre em Las Vegas, onde 58 pessoas foram mortas e centenas feridas.

“O oposto da justiça não é a injustiça e sim a indiferença, a falta de ação”, disse ele. “Nós, como americanos que realmente acreditamos nisso, temos que nos envolver, temos que começar a pressionar, temos que começar a fazer força, temos que começar a brigar”.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend