Brasileira desaparecida é encontrada em Massachusetts

Foto24 Monique de Amorim Regis Brasileira desaparecida é encontrada em Massachusetts
Monique de Amorim Regis, de 22 anos, natural de Salvador (BA), foi encontrada na sexta-feira (15), informaram as autoridades (Foto: Redes sociais)

Monique de Amorim Regis, de 22 anos, moradora em Malden (MA), foi vista pela última vez na terça-feira (12)

O Departamento de Polícia de Malden (MA) informou que Monique de Amorim Regis, de 22 anos, natural de Salvador (BA), foi encontrada. A brasileira estava desaparecida desde terça-feira (12) e foi localizada na sexta-feira (15). As autoridades não detalharam como e onde a jovem foi encontrada. A polícia detalhou somente que ela está recebendo cuidados médicos.

Ela foi vista pela última vez quando saiu de sua casa, em Malden (MA). Na ocasião, os amigos ficaram muito preocupados, pois ela não tem familiares nos EUA. Durante os 3 dias e que esteve desaparecida, Monique não atendeu as ligações feitas pelos amigos e nem entrou em contato, portanto, deixando todos apreensivos.

. Outra brasileira desaparecida:

Na segunda-feira (4), o Departamento de Polícia de Danbury (DPD) divulgou nas redes sociais o reinício da busca por Laelcira de Lima, de 55 anos, natural da Paraíba, moradora em Danbury (CT). Ela foi vista a última vez por familiares em 20 de outubro de 2017, quando disse que iria à uma loja de departamentos pegar alguns remédios. O Honda vermelho dirigido por ela foi encontrado vazio no estacionamento do Putnan Diner, em Patterson (NY), pouco mais de 2 semanas depois, em 7 de novembro de 2017.

Na ocasião do desaparecimento, a brasileira trajava uma camiseta preta e calças jeans. As informações são do Danbury CT Patch.

. Entenda o caso:

Em 7 de novembro de 2017, foi encontrado o Honda Accord 2006 pertencente à Laelcira de Lima, natural da Paraíba, de 55 anos, moradora na cidade de Danbury (CT), que está desaparecida desde 20 de outubro do mesmo ano. O veículo foi encontrado depois que o dono do restaurante em que ele estava estacionado resolveu perguntar aos funcionários se o automóvel pertencia a algum deles. A confusão ocorreu porque um dos funcionários do estabelecimento, situado em Patterson (NY), possui um carro igual ao da brasileira desaparecida.

O local fica em meio a uma região arborizada e faz divisa com o estado de Connecticut. A polícia vasculhou o local, mas não encontrou vestígios de Lima. Patterson (NY) fica localizada a 12 milhas (19 Km) de Danbury (CT). O carro foi rebocado de volta a Connecticut, onde foi submetido à perícia pelos investigadores locais.

. Família vive o drama:

Os parentes de Laelcira de Lima, moradora em Danbury (CT), ainda buscam pelo paradeiro dela. Em 20 de outubro de 2017, a brasileira teria dito que iria a uma filial do Wal-Mart na região, e, desde então, não regressou a casa. Ela é casada, mãe de 3 filhos e sofre de depressão, entretanto, na ocasião do desaparecimento não teria tomado os remédios.

O marido de Laelcira, Josmar Ferreira, detalhou que a esposa teria saído de casa sem levar pertence algum, como bolsa, aparelho celular, a chave da casa ou peças de roupa. Ele a descreveu como uma mãe zelosa, trabalhadora e companheira. O casal e os filhos vivem nos Estados Unidos há 17 anos.

No dia do desaparecimento, Lima trajava calças jeans, blusa preta e digiria um Honda Accord 2016, placa AC-98150, emitida em Connecticut. A polícia local foi contatada e os detetives iniciaram uma investigação na busca do paradeiro da brasileira. Um panfleto sobre o desaparecimento de Laelcira também foi postado no Facebook.

. Grupo de ajuda:

A Fundação João José Santos foi criada em homenagem ao imigrante português João José Santos, que perdeu a luta contra a depressão. Com frequência, a entidade realiza palestras e organiza grupos de apoio, em língua portuguesa, sobre o tema. Mais informações sobre a João José Santos podem ser obtidas através do website: www.thejohncharitable.or

Qualquer informação que leve ao paradeiro de Laelcira de Lima pode ser enviada ao Departamento de Polícia de Danbury através do tel.: (203) 797-4611 ou da Anonymous Tips Line: (203) 790-8477.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend