Brasileira é denunciada à Imigração após recusar a assinar divórcio

Foto24 Tatiara Pinho  503x1024 Brasileira é denunciada à Imigração após recusar a assinar divórcio
Na quarta-feira (17), Tatiara Pinho foi detida por agentes do ICE a caminho do trabalho (Foto: Facebook)

A mineira Tatiara Pinho é mãe de um casal de filhos, um menino de 6 anos e uma menina de 3 anos

O drama envolvendo Tatiara Pinho, de 32 anos, natural de Salinas (MG), moradora na cidade de Dracut (MA), vem comovendo a comunidade brasileira na região de Lowell (MA). Ela vive há aproximadamente 14 anos nos EUA e entrou no país através da fronteira com o México. Na ocasião, ela foi detida por patrulheiros e, consequentemente, possui uma ordem de deportação pendente.

Yara, como é popularmente conhecida pelos amigos, casou-se há 8 anos com um brasileiro naturalizado cidadão norte-americano e a união resultou num casal de filhos, um menino de 6 e uma menina de 3 anos. Devido à crise no relacionamento, há aproximadamente 2 meses, o marido dela apresentou-se os papéis para o divórcio. Nos documentos, ela abriria mão de qualquer direito, incluindo a pensão alimentícia dos filhos. Após recusar-se a aceitar essas condições na separação, Yara teria passado a ser ameaçada pelo cônjuge e teve o carro que utilizava para ir ao trabalho tomado por ele. Ela trabalha como faxineira e possui um pequeno roteiro de casas. Com a perda do veículo, Pinho passou ao ir ao trabalho no carro da ajudante.

A brasileira teria confidenciado a uma amiga que o marido ameaçava denunciá-la ao Departamento de Imigração (ICE) e, consequentemente, ele ficaria com as crianças nos EUA e ela seria deportada. Na manhã de quarta-feira (17) Yara e a ajudante foram abordadas por agentes do ICE a caminho do trabalho. No momento da prisão, a ajudante foi liberada. Ao chegar no Centro de Detenções, ela foi informada que a detenção ocorreu em decorrência de uma denúncia feita contra ela. Quando conversou com o marido por telefone, foi informada por que não ligasse mais para os filhos, pois ele já até havia contratado um psicólogo para as crianças.

. Campanha beneficente:

Comovidos com o drama vivido por Yara, amigos da comunidade religiosa a qual ela frequenta organizarão uma feijoada beneficente e lançaram a campanha no website GoFundMe.com: https://www.gofundme.com/all-for-yara-todos-por-yara, cujo objetivo é a arrecadação de US$ 10 mil. A verba angariada será utilizada para pagar o advogado de imigração contratado para defender a brasileira e a fiança. Até a manhã de segunda-feira (22), haviam sido arrecadados US$ 7.862.

“Queridos amigos e companheiros da América! Nossa comunidade de Lowell se encontra muito abalada por um acontecimento recente. A Yara é uma mulher forte, trabalhadora, mãe de lindas crianças e esposa, sempre amável com familiares e amigos. Mas, infelizmente, por um ato de covardia humana, Yara foi denunciada à Imigração e se encontra separada dos filhos e família. Para ajudar Yara, sua comunidade e irmãos da igreja estão organizando uma feijoada para custear advogados e processos legais para que ela um dia possa se encontrar livre. Sabendo que os custos são altos, estamos abrindo essa pagina para dar a oportunidade para aqueles que queiram nos ajudar, além do que vamos arrecadar com a feijoada. Para aqueles que não têm condições para ajudar, sintam-se livres para compartilhar esse link, qualquer e toda ajuda  já vale à pena. Deus abençoe”, Postou Gisele Couto, de Lowell (MA), no GoFundMe.com.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend