Brasileira é morta a pauladas no Havaí

Foto22 Telma Emery Brasileira é morta a pauladas no Havaí
Telma Boinville, de 51 anos, foi encontrada morta numa casa de veraneio em North Shore, Havaí
Foto22 Stephen Brown Brasileira é morta a pauladas no Havaí
Stephen Brown, de 23 anos, é suspeito de ter participado no assassinato de Telma Boinville

Telma Boinville foi encontrada pelos inquilinos que alugaram a casa de veraneio na região de North Shore

Na tarde de quinta-feira (7), foi encontrado numa casa de veraneio o corpo de Telma Boinville, de 51 anos, na região de North Shore, Havaí. O Chefe de Polícia John McCarthy detalhou que a brasileira foi encontrada no andar térreo da residência, onde ela trabalhava como faxineira. A filha da vítima foi encontrada no andar de cima, amarrada. Familiares e amigos detalharam que a menina, Makana, tem 8 anos de idade. As informações são dos jornais Star Advertiser, Hawaii News Now e US News & World Report.

McCarthy acrescentou que um homem e uma mulher foram presos na noite do mesmo dia do crime numa filial do Walmart em Mililani sob a suspeita de roubo de veículo. Os agentes procuram uma caminhonete roubada em conexão com o homicídio.

O marido de Telma, Kevin Emery, que esperava do lado de fora da casa onde ocorreu o crime gritou: “Eles pegaram os caras” e “Mahalo (Obrigado) pelo apoio de todos”. Ele detalhou que recebeu um telefonema da polícia o informando que a esposa dele havia sido assassinada e a filha do casal amarrada.

Kevin disse que a esposa foi golpeada agressivamente com um bastão de baseball e asfixiada. A bolsa e o carro da vítima foram roubados. As mãos e pés da filha foram atados e a boca coberta com fita adesiva. Os inquilinos da casa de veraneio encontraram o corpo da brasileira e posteriormente escutaram os passos da criança no andar de cima.

Emery refletiu sobre a perda da esposa: “Preciosa. Você nunca sabe o que esperar da vida. As memórias que nós criamos durarão para sempre”.

Telma Boinville era professora substituta na Sunset Elementary School e anteriormente na Kahuku Elementary. Ela ajudava crianças brasileiras que falavam português.

O irmão gêmeo de Kevin, Brian disse: “Alguma coisa diabólica aconteceu, mas com o apoio de todos na ilha, nós descobrimos o suspeito”.

A brasileira foi descrita pela sogra como “o ser humano mais bonito em North Shore”. Kiki Emery comentou que “ela era uma mãe muito, muito especial com tanto amor, alegria e carinho”. Ela também elogiou a nora por assar e cozinhar guloseimas brasileiras e organizar festas de aniversário enormes para a filha.

O grupo que realizou uma vigília em frente à casa onde ocorreu o crime entoou canções, bateram palmas e gritaram o nome de Telma depois do tributo à vítima. Muitos amigos da comunidade brasileira em North Shore compareceram depois que ouviram sobre o crime.

Erik Alves, de 41 anos, que vive no centro de Honolulu, dirigiu com a esposa e filho assim que ouviu a notícia. Ele disse: “A Telma e a minha esposa eram boas amigas. Eu conheço a Telma desde 1999. A minha esposa conversou com ela essa manhã. Nós conhecíamos toda a família. Isso é uma coisa horrível”.

Kiki Emery comentou: “A Telma tinha um amor especial por todos aqui. Ela simplesmente tinha um coração puro de bondade e puro aloha. O meu filho absolutamente a amava. Eles tinham uma ligação especial. Eu espero e rezo que eles peguem as pessoas certas”.

Na sexta-feira (8), a polícia prendeu Stephen Brown, de 23 anos, e Hailey Kai Dandurand, de 20 anos, sob a acusação de homicídio.

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend