Brasileira faz rifa para tirar filha do centro de detenção

Foto4 Alexsandra Vilaca e Larissa Brasileira faz rifa para tirar filha do centro de detenção
Alexsandra Vilaça (esq.) está rifando uma mesa de mármore para pagar a fiança da filha, Larissa (dir.)

A audiência de Larissa Vilaça está agendada para ocorrer na terça-feira (25)

Na tentativa de liberar a filha do centro de detenção de imigrantes em Massachusetts, a mineira Alexsandra Vilaça, de 40 anos, está rifando uma mesa de mármore que ganhou de um conterrâneo. A jovem de 18 anos, Larissa, foi detida com a mãe e a irmã caçula, Laiza, de 12 anos, quando cruzavam clandestinamente a fronteira dos EUA com o México. Por ser menor de idade e ter nascido nos EUA, Laiza foi liberada com a mãe, mas Larissa foi mantida porque completou 18 anos recentemente.

A próxima audiência da jovem será na terça-feira (25) e, segundo o advogado de defesa, o juiz determinará a fiança entre US$ 7 e US$ 10 mil. Após ficar vários meses detida no Texas, Larissa foi transferida há uma semana para o Otero County Processing Center, localizado no Novo México.

“Eu não tenho esse dinheiro, por isso um conhecido que também é da mesma cidade que eu e trabalha com mármores me deu uma mesa para rifar entre a comunidade brasileira e assim eu posso tentar conseguir o valor para que minha filha possa sair da cadeia e voltar a viver comigo e com a irmã”, disse Alexsandra ao jornal Brazilian Times.

. Entenda o caso:

Em 2001, Alexsandra entrou clandestinamente nos EUA através da fronteira com o México com a filha mais velha. Na ocasião, ela não foi detida pelos patrulheiros e fixou residência em Massachusetts, onde engravidou e teve a segunda filha, Laiza, atualmente com 12 anos de idade. Após separar-se do pai da filha caçula, Alexsandra decidiu retornar ao Brasil.

Em 2016, ela resolveu voltar aos Estados Unidos com as duas filhas, da mesma forma que entrou no país em 2001. Entretanto, dessa vez as três foram detidas pelos agentes da Patrulha da Fronteira (BP). Como Liza é menor de idade e cidadã norte-americana nata, ela foi liberada com Alexsandra, mas Larissa permanece detida.

Os bilhetes para a rifa custam US$ 10 cada e mais informações podem ser obtidas através do tel.: (508) 560-6133. Além disso, os interessados podem colaborar com a campanha no website GoFundMe.com: https://www.gofundme.com/7hjftu-larissa. O objetivo da campanha é arrecadar US$ 10 mil.

 

Sobre o autor

O jornalista Leonardo Ferreira é formado em Comunicação Social pelas Faculdades Integradas Hélio Alonso – FACHA, sediada no Rio de Janeiro - RJ.

Related posts

Comentários

Send this to friend