Brasileira luta pela custódia da filha em Connecticut

Foto29 Vilma e Sofia 3 Brasileira luta pela custódia da filha em Connecticut
Vilma (dir.) luta pela legalização nos EUA e a custódia da filha Sofia (esq.), de 8 anos (Foto: GoFundMe.com)

Vilma teria sido denunciada às autoridades migratórias durante a disputa pela guarda da filha, Sofia, de 8 anos

O drama vivido por Vilma (sobrenome omitido) vem comovendo a comunidade brasileira na região de Bridgeport (CT).  A brasileira trava uma verdadeira luta judicial pela custódia da filha, Sofia, de 8 anos, com o marido que é cidadão americano e quer a guarda integral da menina. Recentemente, Vilma foi denunciada ao Departamento de Imigração (ICE) e presa por estar em situação migratória irregular nos EUA. Liberada, ela agora briga no tribunal pela custódia da filha e o direito de viver legalmente no país, após 13 anos de casamento.

. Campanha beneficente:

No sábado (27), a internauta Adriana Maia lançou no website a campanha beneficente: https://www.gofundme.com/vilma-and-sofias-lawyer-bills, cujo objetivo é arrecadar US$ 10 mil para a despesa com a contratação de um advogado de imigração ou especializado em disputas familiares (Vara de Família). Até a tarde de terça-feira (30), haviam sido angariados US$ 2.180.

“Para quem não conhece, Vilma é uma mãe desesperada lutando para obter a custódia de sua filha Sofia, de 8 anos. Vilma está passando por um duro divórcio depois de estar casada por 13 anos com um marido abusivo. Agora que estão se divorciando, ele está tentando obter a guarda total da menina. Durante 13 anos de casada, o ex-marido prometeu ajudá-la a tornar-se legal nos EUA, mas nunca cumpriu suas promessas. Infelizmente, ele a denunciou à Imigração e ela foi detida pelo ICE. Graças a Deus, no momento ela está em  casa com a filha aguardando Corte (audiência), mas agora ela terá que lutar não só pela custódia da filha, mas também para iniciar um longo e difícil processo para tentar se legalizar nos EUA, depois de ter sido presa pela imigração. Ela não pode e não vai desistir de sua filha! Mas para manter a luta, ela precisa da nossa ajuda para pagar as taxas legais com advogados de imigração e vara familiar. Qualquer ajuda será apreciada, e se Deus quiser e com a ajuda de todos, Vilma não será separada da Sofia. Deus te abençoe!” Postou Adriana no GoFundMe.com.

Obs.: Quando for fazer a doação, o GoFundMe.com pede uma doação ao site que começa a US$ 10. Basta trocar para a opção “other” e digitar qualquer valor.

. Outra brasileira denunciada:

Tatiara Pinho, de 32 anos, natural de Salinas (MG), moradora em Dracut (MA), vive há 14 anos nos EUA e entrou no país através da fronteira com o México. Na ocasião, ela foi detida por patrulheiros. Yara, como é conhecida pelos amigos, casou-se há 8 anos com um brasileiro naturalizado norte-americano e a união resultou num casal de filhos, um menino de 6 e uma menina de 3 anos. Devido à crise no relacionamento, há cerca de 2 meses, o marido dela apresentou-lhe os papéis para o divórcio. Nos documentos, ela abriria mão de qualquer direito, incluindo a pensão alimentícia dos filhos. Após recusar-se a aceitar essas condições na separação, Yara teria passado a ser ameaçada pelo cônjuge. Ela teria confidenciado a uma amiga que o marido ameaçava denunciá-la ao Departamento de Imigração (ICE). Na manhã de quarta-feira (17) Yara e a ajudante foram abordadas por agentes do ICE a caminho do trabalho. No momento da prisão, a ajudante foi liberada. Chegando ao Centro de Detenções, Yara foi informada que a prisão ocorreu em decorrência de uma denúncia feita contra ela.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend