Brasileiro acusado de atirar em guia tem pena aliviada

Foto13 Filipe dos Santos Piumbini  Brasileiro acusado de atirar em guia tem pena aliviada
Felipe dos Santos Piumbini foi condenado a 28 dias de detenção no Tennessee
Foto13 Steven Jirka Brasileiro acusado de atirar em guia tem pena aliviada
O guia turístico Steven Jirka foi baleado durante uma discussão com Felipe Piumbini

Ao invés de tentativa de homicídio, Felipe dos Santos Piumbini foi condenado por agressão negligente com agravantes

Depois de um julgamento de 3 dias, um corpo de Jurado no Condado de Carter, Tennessee, considerou o brasileiro Filipe dos Santos Piumbini, de 28 anos, culpado das duas acusações de agressão negligente com agravantes e uma acusação de perigo negligente. O Juiz Stacy Street agendou a audiência para a leitura da sentença para 20 de outubro e informou que as acusações seriam consolidadas em uma só. As informações são do jornal Johnson City Press.

As acusações foram resultantes de um tiroteio num campo em Ivy Oak Drive na região de okolona, em 14 de novembro de 2015. Os policiais chamados ao local determinaram que o guia turístico Steven Jirka havia sido baleado. Quando os agentes chegaram onde ocorreu o incidente, Filipe entregou a eles uma pistola calibre 0.40 mm e disse que agiu em autodefesa.

O advogado de defesa do réu, Patrick Denton, enfatizou a autodefesa durante os argumentos de fechamento da audiência.

A promotora pública assistente, Janet Vest Hardin, disse ao júri que Jirka estava a 20 pés (6 metros) de distância quando foi alvejado e o médico que atendeu a vítima não soube determinar se os ferimentos eram de entrada ou saída de bala. Isso significa que as feridas não poderiam indicar se o guia turístico estava se aproximando ou afastando quando foi baleado. Hardin argumentou que um segundo tiro alterou a justificativa de autodefesa para “ato consciente e intencional”.

Piumbini reside na cidade de Port Charlotte (FL). Devido à sua boa conduta durante a investigação e julgamento, Street permitiu que o réu permanecesse em liberdade, após pagar a fiança, sob a condição de que ele entregasse seu passaporte brasileiro. Na audiência de sexta-feira (3), o Juiz reduziu a pena para 28 dias de detenção. Após ouvir a sentença, Filipe foi imediatamente detido para cumprir a sentença. A audiência ocorreu na Corte Criminal do Condado de Carter.

. Entenda o caso:

Na ocasião, o incidente ocorreu devido a um desentendimento entre Piumbini e Jirka, o guia turístico que liderava o grupo, que incluía o brasileiro e a então namorada Amy Nash, numa visita à uma caverna localizada no Condado de Carter. Após a excursão, o grupo jantou e teria bebido em excesso, antes de retornarem à uma cabine na propriedade. Jirka alega que foi alvejado depois de interferir numa discussão entre Felipe e Amy; entretanto, o brasileiro disse aos investigadores que atirou no guia em autodefesa.

Jirka sofreu ferimentos graves e foi submetido à várias cirurgias para reparar o abdômen, incluindo cirurgia reconstrutora. O brasileiro havia sido acusado de tentativa de homicídio em segundo grau e duas acusações de agressão com agravantes, mas o júri rejeitou a noção de intenção na tentativa de homicídio e condenou o réu da acusação menos grave de agressão negligente com agravantes. Devido ao fato de Felipe não possuir antecedentes criminais, ele foi elegível para a redução da pena. Anteriormente, ele teve uma condenação por dirigir intoxicado (DUI) na Flórida, mas não foi preso por isso.

“Eu não posso perder o meu filho”, disse Ana Maria Walters, mãe do réu. “Caso ele seja deportado, eu terei que retornar ao Brasil. Isso irá destruir o futuro dele”.

“Eu sinto muito que isso tenha acontecido, acrescentou ela olhando para Jirka e a família dele. “O Felipe também sente muito. A minha obrigação é fazer dele uma pessoa melhor, mas eu falhei. Eu dei tudo o que eu tinha a ele”.

Além da pena de 28 dias de detenção, Street determinou que Piumbini deva completar um programa de tratamento de álcool e drogas e controle da raiva. Ele não poderá consumir nenhuma bebida alcóolica ou ingerir nenhuma droga que não seja medicamente receitada, além de ter que pagar multas e reembolso. O júri impôs a multa de US$ 6 mil. O réu também terá que pagar os custos com o tribunal, o reembolso de US$ 90.511 com despesas médicas de Jirka. Os pagamentos deverão ser efetuados a partir de 1 de dezembro, ou seja, US$ 1.885 mensais durante a duração da liberdade condicional. Caso Felipe cumpra todas as determinações, as acusações serão retiradas do arquivo dele. O brasileiro deverá permanecer no Tennessee durante o período de liberdade condicional, caso a Flórida não o aceite.

“Se você fizer qualquer coisa que não deva fazer ou não fazer qualquer coisa que deva fazer, eles emitirão uma violação da liberdade condicional. Você será extraditado a esse estado e servirá essa sentença”, disse Street. O brasileiro balançou a cabeça em entendimento.

Related posts

Comentários

Send this to a friend