Brasileiro acusado de tentativa de homicídio não tem direito à fiança

Foto2 Rogerio SilvaThomaz dos Reis 1024x639 Brasileiro acusado de tentativa de homicídio não tem direito à fiança
O Departamento de Imigração (ICE) emitiu um mandado de detenção em nome de Rogério Silva Thomaz dos Reis

Rogério Silva Thomaz dos Reis pode ser condenado a até 20 anos de prisão, seguidos de deportação

Após a audiência de segunda-feira (20), ocorrida na Corte Distrital de Peabody (MA), o lava-pratos Rogério Silva Thomaz dos Reis, de 18 anos, foi mantido preso sem direito à fiança. Ele trabalhava no restaurante Century House e é acusado de tentar matar a facadas o chefe de cozinha, na tarde de domingo (19). As informações são do jornal The Salem News.

Segundo as autoridades locais, o jovem, morador na Tremont St., em Peabody (MA), teria golpeado com uma faca o abdômen do chefe de cozinha, de 52 anos, durante uma desavença no trabalho. Rogério teria sido repreendido pela vítima por não estar fazendo o serviço corretamente, disseram testemunhas ao Departamento de Polícia de Peabody.

O pai de Reis, Rogério Teixeira, de 54 anos, que mora no mesmo endereço, foi detido com direito a US$ 5 mil de fiança. Ele é acusado de ter ajudado o filho a fugir da cena do incidente, que aconteceu pouco depois da 1 hora da tarde.

Nos documentos apresentados ao tribunal, a vítima estava hospitalizada em condições críticas. A polícia detalhou que, após a cirurgia, o paciente foi posto no respirador artificial no Hospital Geral de Massachusetts.

As testemunhas disseram aos policiais que ouviram o patrão gritar que havia sido esfaqueado e viram a vítima tentando manter Rogério afastado empurrando-o com um carrinho repleto de bandejas que estava entre eles, enquanto o brasileiro tentava golpear o chefe de cozinha uma segunda vez. A vítima então escorregou e caiu de joelhos e, quando o jovem iria golpeá-la uma segunda vez, um chefe de cozinha assistente agarrou o braço dele e o empurrou para trás, segundo o boletim de ocorrência policial (BO).

Logo depois, Teixeira, que também trabalha como lava-pratos no restaurante, afastou Rogério e ambos saíram pelas portas dos fundos da cozinha. Uma garçonete abalada ligou para o serviço de emergência (911), enquanto outros funcionários acudiam a vítima, que sangrava muito no abdômen. Enquanto isso, pai e filho caminharam até a concessionária de automóveis vizinha, deixando o fusca de Teixeira no estacionamento do restaurante, detalhou a polícia.

O proprietário do Century House forneceu aos detetives os nomes completo e endereço dos brasileiros, assim como o número de telefone de Teixeira. A polícia deu início a uma busca massiva por pai e filho na Central St., onde reside um parente. Ambos foram encontrados no local e detidos. No momento da prisão, Reis trajava várias camadas de roupas e tinha meias nos bolsos; uma indicação para a polícia de que o jovem estava preparado para fugir quando os agentes chegaram na tarde de domingo.

Na delegacia de polícia, Reis foi interrogado com a ajuda de um tradutor de português/inglês e perguntado se gostaria de conversar com os policiais. Ele não quis e pediu a presença de um advogado. Os agentes conseguiram recuperar a faca utilizada no ataque, entretanto, enquanto interrogavam as testemunhas, eles perceberam que uma delas pegou inadvertidamente a faca coberta de sangue. O indivíduo a pôs de volta rapidamente, dizendo aos policiais que a pegou distraidamente, conforme o BO.

Os agentes também descobriram que Rogério utilizou o telefone do pai depois de fugir para se comunicar com um colega de trabalho, o qual ele pediu para mantê-lo atualizado sobre o que estava acontecendo no restaurante.

Caso seja considerado culpado da acusação mais grave, tentativa de homicídio, o jovem poderá ser sentenciado a até 20 anos de prisão. Além disso, ele também é acusado de agressão e ataque com arma perigosa e agressão e ataque. A audiência que determinará se ele representa perigo à segurança pública está agendada para segunda-feira (27).

O Juiz James Barretto frisou nos documentos apresentados no tribunal que Teixeira também é passível de uma sentença significativa por ter ajudado o filho. O pai de Rogério aparentemente é residente legal permanente (green card), enquanto que o jovem recebeu agora um mandado de prisão emitido pelo Departamento de Imigração (ICE).

Os tribunais em Massachusetts não são mais obrigados a acatar as ordens de prisão do ICE, embora ambos enfrentem a deportação caso sejam condenados. O relatório policial detalha que o restaurante recebeu uma cópia do passaporte de Reis e um cartão falso do Seguro Social.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend