Brasileiro é acusado de pedofilia em NH

Foto13 Samuel da Silva Brasileiro é acusado de pedofilia em NH
Samuel da Silva, de 41 anos, foi detido como resultado da “Operation Cyber Guardian” (Foto: Jornal Brazilian Times)
Foto13 Samuel da Silva  Brasileiro é acusado de pedofilia em NH
A polícia divulgou as fotografias de todos os 12 indivíduos presos como resultado da batida. Samuel da Silva é o penúltimo da 1ª fileira

Samuel da Silva de 41 anos, morador em Chelsea (MA), foi detido durante a realização da operação secreta “Operation Cyber Guardian”

Doze homens foram presos como resultado de uma operação secreta cujo objetivo é localizar e prender indivíduos em busca de sexo que usam a internet para atrair crianças em New Hampshire. Entre eles, está o brasileiro Samuel da Silva, de 41 anos, morador em Chelsea (MA). As informações são do portal online Union Leader.

“Os predadores sexuais estão informados que nós utilizaremos todos os nossos recursos disponíveis para garantir que nenhum lugar seja seguro demais para se esconder para aqueles que visam vitimar crianças”, disse o Sargento John Peracchi, comandante da Força Tarefa de Crimes na Internet Contra Crianças de New Hampshire (ICAC).

Entre os 12 homens detidos no período de 3 dias semana passada, 7 são moradores em New Hampshire, 1 em Vermont, 1 em Maryland e 3 em Massachusetts. “A operação resultou na prisão de 12 indivíduos que viajaram com o propósito de se encontrar e ter contato sexual com um menor de idade”, acrescentou Peracchi.

Os indivíduos detidos são: Richard Balla, de 31 anos, de Charlestown, Julius DeNito, de 58 anos, de Hudson, Jake Clarke, de 33 anos, de Newport, David Kendall, de 25 anos, de White River Junction (Vt.), Keith Colantonio, de 37 anos, de Milford, Alex Kinney, de 28 anos, de North Chelmsford, o brasileiro Samuel da Silva, de 41 anos, de Chelsea (MA), David Martin, de 39 anos, de Nashua, Casely Schandorf, de 42 anos, de Laurel (Md.), Jeremy Stinson, de 28 anos, de Penacook, Kushal Shah, de 20 anos, de Nashua, e Paul Pratte, de 51 anos, de Merrimack.

Todos eles foram acusados de pelo menos utilizarem serviços de computadores que são proibidos. Três, Balla, Clarke e Kendall, são também acusados de tentativa de ataque sexual com agravantes. Kinney também é acusado 2 vezes de exposição indecente.

“Eu trabalhei em conjunto com 61 comandantes e nós sempre compartilhamos informações sobre casos, pois esses predadores atravessam estados para se encontrarem com crianças”, disse Peracchi.

A operação secreta foi realizada pela ICAC, assim como o Serviço Secreto, Departamento de Segurança Nacional (DHS), departamentos de polícia de Nashua, Lebanon e Portsmouth e departamentos de xerifes dos condados de Strafford, Cheshire e Grafton.

“O foco dessa investigação proativa foi focalizar nesses indivíduos cujo objetivo era explorar sexualmente crianças com o uso da tecnologia e internet”, disse Peracchi, acrescentando que a batida de 3 dias, batizada de “Operation Cyber Guardian”, demorou 3 meses para ser organizada. “Nós ainda estamos nos estágios iniciais desta investigação”, explicando que podem ocorrer mais prisões. “Quando nós conduzimos uma investigação, certamente há muitos alvos em que podemos mirar”.

Nove dos indivíduos foram presos em Nashua e 3 deles foram detidos em Lebanon. Pelo menos 1 deles continua preso, enquanto a maioria deles foi liberada depois de ter pagado fiança.

Mike Posanka, agente da Unidade de Investigações de Segurança Pública (HSI), disse na sexta-feira (24), durante uma coletiva de imprensa no Departamento de Polícia de Nashua, que os crimes pelos quais os 12 homens são acusados são considerados uma forma de tráfico sexual infantil.

“As prisões iniciais são sequer uma fração daquilo que pode ser descoberto”, concluiu.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend