Brasileiro é preso por clonagem de cartões magnéticos em NH

Foto20 Estefano Dall Anese Borlotti 1 Brasileiro é preso por clonagem de cartões magnéticos em NH
Estefano Dall Anese Borlotti Borlotti é acusado de ter gravado informações bancárias em cartões magnéticos do Dunkin’ Donuts para sacar dinheiro nas filiais do Federal Savings Bank (FSB) (Foto: Condado de Miami-Dade)

Estefano Dall Anese Borlotti, de 35 anos, utilizava cartões magnéticos do Dunkin’ Donuts para realizar os saques em caixas eletrônicos

O depoimento de um agente do Serviço Secreto acusa um brasileiro, acompanhado por comparsas cujos nomes não foram citados, de transferir dados roubados de contas bancárias para cartões magnéticos (gift card) do Dunkin’ Donuts. Posteriormente, eles teriam usado esses cartões para saques em caixas eletrônicos em Manchester, Barrington, Dover, Durham e Portsmouth (NH), totalizando mais de US$ 100 mil.

A acusação foi apresentada junto ao Tribunal Distrital de New Hampshire pelo agente especial Timothy Benitez, em 24 de outubro, levando à prisão de Estefano Dall Anese Borlotti, de 35 anos. Arquivos do Departamento de Polícia de Miami (MPD), registram que o brasileiro foi preso na quinta-feira (31), em decorrência da acusação de que gravou dados roubados de contas bancárias em cartões magnéticos. Ele está detido sob a fiança de US$ 22.500, além de ter sido emitida uma ordem de detenção pelo Departamento de Imigração (ICE).

As acusações em New Hampshire alegam que Borlotti gravou as informações bancárias em cartões magnéticos do Dunkin’ Donuts para sacar dinheiro nas filiais do Federal Savings Bank (FSB) em Barrington, Dover, Durham, Portsmouth e Rochester entre abril e maio desse ano. Na filial do FSB em Dover, os agentes federais obtiveram imagens gravadas por câmeras de segurança de dois homens cometendo a fraude durante o período de 3 semanas. Benitez detalhou que a detetive Katie Bolton rastreou um dos dois veículos usados pelos indivíduos e alugados numa agência em Massachusetts, a qual proveu cópias dos documentos de identificação apresentados por eles na ocasião do aluguel e que combinavam com as imagens gravadas nos caixas eletrônicos em Dover. Barlotti apresentou um passaporte brasileiro e uma carteira de motorista, detalha o mandado de prisão.

Em 11 de junho, o sargento de Portsmouth, Jonathan Aubin, contatou o Serviço Secreto para denunciar que um veículo alugado foi utilizado nas transações fraudulentas ocorridas nas filiais do FSB naquela cidade e 13 cartões magnéticos do Dunkin’ Donuts foram confiscados na máquina, depois de várias tentativas de saque.

“Utilizando uma leitora de cartões, um aparato capaz de exibir a informação numérica contida na tarja magnética de um cartão, os agentes foram capazes de verificar se os cartões tinham informações de contas bancárias gravadas neles”, relatou Aubin.

Documentos apresentados no tribunal destacaram que os cartões Dunkin’ Donuts continham “uma grande variedade de contas bancárias nos EUA e Brasil, as quais foram utilizadas para realizar saques na região de Seacost, assim como no Brasil”.

As agências do FSB sofreram US$ 60.730 em perdas em decorrência dos saques fraudulentos. Atividades similares ocorreram em 5 filiais do Holy Rosary Credit Union em Dover, Farmington e Rochester. As imagens dessas agências mostram os mesmos 2 suspeitos e os veículos e a perda total foi calculada em US$ 42.188.

Além das imagens registradas nos caixas eletrônicos e da documentação apresentada no aluguel dos carros, Estefano foi identificado através de informações arquivadas no Departamento de Polícia de York, Maine. No incidente ocorrido em 13 de maio na região, o réu, identificado pelas iniciais “C.P.” foi preso por arrombamento e agressão. Os agentes do Serviço Secreto detalharam que quando Borlotti e um indivíduo identificado como “D.S.” retornaram à locadora de veículos em Boston (MA), em junho, eles fizeram depósitos altos em contas correntes em filiais do TD Bank.

Os arquivos do Departamento de Polícia de Miami (FL) indicam que Borlotti já foi preso na região sob a acusação de traficar cartões de crédito falsos, fraude e 2 acusações de falsificação de cartões de crédito com o objetivo de cometer fraude. Além disso, ele recebeu ordem de detenção pelo ICE.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend