Brasileiro é vítima de AVC e será velado em Harrison (NJ)

%name Brasileiro é vítima de AVC e será velado em Harrison (NJ)
O velório de Célio A. Lopes, de 73 anos, natural de Taubaté (SP), será na Mulligan Funeral Home, em Harrison (NJ), no domingo (9) (Foto: Obituário MFH)

O paulista Célio A. Lopes, de 73 anos, estava internado no Hospital Universitário (UMDNJ), após ter sofrido acidente vascular cerebral (AVC)

Na quarta-feira (5), Célio A. Lopes, de 73 anos, natural de Taubaté e criado em Jundiaí (SP), morador em Newark (NJ), faleceu no Hospital Universitário de New Jersey (UMDNJ). Ele foi internado após ter sofrido acidente vascular cerebral, mas não resistiu à gravidade do AVC. O velório dele será realizado no domingo (9), das 3:00 pm às 7:00 pm, na Mulligan Funeral Home, na 331 Cleveland Avenue, em Harrison (NJ).

Conforme o seu obituário, Célio imigrou aos EUA no final da década de 70 e morou no bairro do Ironbound para praticar fotografia. Ele foi motorista de caminhão autônomo durante muitos anos e, no Brasil, trabalhou como bancário. O brasileiro deixou a viúva Maria de Fátima Lopes, os filhos Paula, Cláudia e Marcel, os irmãos Célia, Celina, Celso e Ceila, além de sobrinhos. O irmão, César, também já faleceu.

. Campanha beneficente:

Na quinta-feira (6), foi iniciada no website GoFundMe.com a campanha beneficente: https://www.gofundme.com/f/v67ruy-funeral-cost, cujo objetivo é angariar US$ 7 mil para cobrir os custos com os serviços funerário e hospitalar. Até à tarde de sexta-feira (7), haviam sido arrecadados US$ 5.595.

“Célio Lopes (Tio Célio) era um pai amoroso, marido e amigo. Ele faleceu nesta manhã, depois de sofrer vários derrames e ser hospitalizado na semana passada. Ele era um amante da vida, livros, política, música, animais e sempre tinha uma boa piada para contar. Ele aproveitou a vida, viajou muitas vezes com sua família. Ele amava muito o seu país natal, o Brasil e sempre defendeu os oprimidos. Todos nós já sentimos saudades dele. Pedimos aos nossos queridos amigos que ajudem nos custos de funeral e despesas médicas”, postou Camila Csiszer no GoFundMe.com.

Ao invés de flores, os familiares pediram que fossem feitas doações a Associated Humane Societies em homenagem a Célio A. Lopes.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend