Brasileiro pega 19 anos de prisão por sexo com menor

Foto6 William E. Smith 1024x668 Brasileiro pega 19 anos de prisão por sexo com menor
O Juiz William E. Smith (foto) sentenciou Rafael P. Leal à pena máxima determinada pelos estatutos

Rafael P. Leal será deportado dos EUA após cumprir a pena

Na quarta-feira (8), Rafael P. Leal, de 39 anos, morador em Boston (MA), foi sentenciado pela Corte Distrital de Providence (RI) a 19 anos de detenção e será deportado após o cumprimento da pena. Ele foi condenado por atrair, viajar a outro estado e manter relações sexuais com uma menor de idade. As informações são da Promotoria Pública do estado de Rhode Island.

Rafael foi preso pela Polícia de Bristol em 22 de outubro de 2016, depois que um policial o descobriu quando tentava fazer sexo com uma menina de 14 anos num carro estacionado na cidade de Bristol Town Beach. Ele assumiu a culpa em 7 de junho desse ano.

A sentença de Leal, imposta pelo Juiz Chefe William E. Smith, foi anunciada pelo Promotor Público Federal Stephen G. Dambruch, Chefe do Departamento de Polícia de Bristol Josué D. Canário e Harold H. Shaw, agente especial do FBI em Boston.

As diretrizes penais relacionadas a esse tipo de crime variam de 15 a 19 anos de prisão. O Governo recomendou que o tribunal condenasse o brasileiro a 20 anos de detenção.

Uma investigação realizada pelo Departamento de Polícia de Bristol, com o auxílio do FBI, revelou que Leal e a vítima começaram a se comunicar através das redes sociais em junho de 2016. Durante o contato através das redes sociais e outros meios de comunicação, ele aliciou a menina através de manipulação emocional e presentes. Rafael mudou o relacionamento online para vários encontros sexuais, apesar de vítima ter expressado a ele que não queria manter relações sexuais. A investigação também revelou que Leal controlava as atividades da menina insistindo que ela não se comunicasse com outras pessoas nas redes sociais, particularmente amigos do sexo masculino, e que não contasse aos pais dela sobre o relacionamento entre os dois.

Ele foi preso por agentes do FBI, em Massachusetts, em 22 de novembro de 2016.

Rafael continuou a tentar se comunicar com a vítima de forma manipuladora mesmo depois de ter sido preso. O caso foi levado ao tribunal pelo promotor público assistente, John P. McAdams.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend