Brasileiro tenta passar com espada “Samurai” no aeroporto de Newark

Foto22 Espada Samurai Brasileiro tenta passar com espada “Samurai” no aeroporto de Newark
A espada de estilo Samurai foi descoberta através da máquina de raios X no Aeroporto Internacional de Newark (Foto: Twitter/@TSAMedia.LisaF.)

O passageiro embarcava para São Paulo (SP) e alegou que pensava poder passar com a arma “devido ao valor monetário dela”

Na sexta-feira (4), um passageiro brasileiro tentou passar com uma espada estilo Samurai num voo com destino a São Paulo (SP), no Aeroporto Internacional de Newark, informou o Departamento de Segurança no Tráfego Aéreo (TSA). As autoridades detalharam que o passageiro alegou que pensava poder passar com o objeto pela Alfândega “devido ao valor monetário dele”, postou no Twitter Lisa Farbstein, porta-voz do TSA.

A “Katana”, espada usada pelos samurais durante o período feudal japonês é sempre alvo de muita curiosidade. Ela era muito mais do que uma arma para um samurai: era a extensão de seu corpo e de sua mente. Forjadas em seus detalhes cuidadosamente, desde a ponta, até a curvatura da lâmina, eram trabalhadas totalmente a mão. Assim, os samurais virtuosos e honrados faziam de sua espada, uma filosofia de vida. Para o samurai, a espada não era apenas um instrumento de matar pessoas, mas sim uma forma de fazer a justiça e ajudar as pessoas. A espada ultrapassava seu sentido material; simbolicamente, era considerado como um instrumento capaz de “cortar” as impurezas da alma e da mente.

. Descoberta através da máquina de raios X:

“Ela (espada) estava numa caixa longa e foi identificada como uma espada através do aparelho de raios X. Quando aberta (caixa), foi confirmada. Obviamente, espadas são armas, portanto, são proibidas de passarem pela segurança do TSA”, explicou a porta-voz.

“O passageiro foi autorizado a viajar com a espada pela companhia aérea dele, mas no interior de outra bagagem e no depósito localizado no fundo do avião para que ninguém tivesse acesso à arma durante o voo”, acrescentou.

“Não interessa ao TSA o valor monetário da arma. Nenhuma arma pode ser levada ao compartimento dos passageiros num avião”, postou Farbstein no Facebook.

Em agosto, os seguranças pararam uma mulher residente em New Jersey que colocou uma bengala na esteira rolante no Aeroporto de Newark, a qual possuía uma adaga longa escondida no interior, detalhou a porta-voz, na ocasião.

A passageira, moradora em Fort Lee (NJ) alegou que havia ganhado a bengala de uma amiga e não sabia que ela continha uma adaga no interior.

“Caso você ganhe uma bengala ou qualquer objeto parecido de presente, verifique por facas e espadas escondidas dentro”, alertou a representante do TSA através do Twitter.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend