Brasileiros acusam hospital de não liberar filha após parto

Foto29 Daniel Campos e Gabriela Paz 002 1024x579 Brasileiros acusam hospital de não liberar filha após parto
Daniel Campos e Gabriela Paz (centro) recorreram às redes sociais para relatar o drama vivido por eles

Daniel Campos e Gabriela Paz tentaram levar a filha recém-nascida para casa, mesmo contra as ordens médicas

Preocupação natural ou excesso de zelo? Os namorados Daniel Campos, morador em Hartford (CT), e Gabriela Paz, residente em Rhode Island, recorreram às redes sociais para alegar que o Hospital Women & Infants, em Providence (RI), se recusou a liberar a filha do casal após o parto. No vídeo postado por Gabriela, ela relata que a filha nasceu com menos de 2 quilos, ou seja, 1.930 gramas, e, segundo as diretrizes do hospital, ela não poderia ser liberada até ganhar mais peso. Após a insistência dos brasileiros em levar a filha para casa, eles teriam sido expulsos do hospital e impedidos de ver o bebê.

Daniel acusa o hospital de retaliação, pois, depois que soube que o bebê ficaria mais dias no hospital, pesquisou na internet sobre as condições financeiras do hospital e teria feito denúncias de corrupção à direção do estabelecimento. “Eles mantém uma pessoa lá (no hospital) para pegar mais dinheiro do seguro e, através das minhas pesquisas, descobri que o Women & Infants passa por sérios problemas financeiros”, relatou ele à equipe de reportagem do jornal Brazilian Times.

Campos disse que abriu um processo judicial contra o Governo de Rhode Island, no qual alega a separação forçada da filha e o medo que ela seja dada à adoção depois de ser liberada do hospital. Na quarta-feira (21), Daniel e Gabriela comparecerão a uma audiência na qual um juiz decidirá se a criança permanecerá no hospital recebendo os cuidados médicos adequados ou se será entregue aos pais.

O drama vivido pelo casal dividiu opiniões nas redes sociais, com alguns internautas se solidarizando e outros criticando a decisão dos brasileiros em querer tirar a filha do hospital contra as recomendações médicas. Vários deles postaram opiniões na página do BT no Facebook, após a entrevista de ao canal online do jornal.

“Afffff, eles não falam nada com nada, pobre criança, precisa de cuidado e pronto”, postou FitnessFenix.

“A enfermeira tinha muita paciência com vocês. Pqp”, postou Izabella Hygino.

“Toda criança quando nasce a mãe vê, depois lá é levada para testes para ter certeza que está tudo bem, ultrassom dentro da barriga é uma coisa, depois que nasce e outra coisa!” Postou Viviane Soares.

“O que este cara entende de Medicina???” Postou Oliveira Erivelto.

“A arrogância derruba o homem! Baixa a bola pai e logo vai ter sua filha de volta!”, Postou Julianna Varela B. Rios.

“Nunca vi uma pessoa não ser formada em Medicina e saber mais que os médicos. (Eles) estão assistindo a muitos Gray’s Anatomy e teoria da conspiração”, postou Renata Galindo.

“Entrem em contato com o hospital, daí será mais fácil entender!” Postou Iza Sabrina Triantafilles.

“Ele é o médico??” Postou Edniz Maciel.

“Será que eles se acham tão especiais assim? A menina nasceu com algum ‘super poder’? Por que com milhões de crianças que nascem nesse hospital, por que ‘perseguirem’ eles? Que isso gente? Povo doido”, postou Taty Martins.

A entrevista na íntegra postada na página do Facebook do BT pode ser assistida através do link: https://www.facebook.com/braziliantimes/videos/1684661664890052/?q=gabriela%20paz

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend