Brasileiros denunciam novamente conterrâneo de aplicar golpes

Foto20 Jose Elias Viviani 005 Brasileiros denunciam novamente conterrâneo de aplicar golpes
A imagem de José Elias Viviani circulou pelas redes sociais anexada às postagens que o acusam de comover os conterrâneos para conseguir dinheiro (Foto: BT)

Vários internautas postaram nas redes sociais denúncias contra um indivíduo identificado como “José Elias Viviani”

Na edição de 28 de dezembro, o jornal Brazilian Times (BT) publicou várias denúncias feitas por brasileiros que dizem terem sido vítimas de um suposto estelionatário identificado por “José Elias Viviani”. Na maioria dos casos, ele teria visitado estabelecimentos comerciais e igrejas, onde contou estórias dramáticas para arrecadar dinheiro. Conforme as supostas vítimas, tudo não passou de farsa.

Nesta semana, 1 ano após a última denúncia divulgada pelo BT, vários grupos no Facebook receberam postagens de novas reclamações contra o brasileiro. Na postagem do internauta Roberth Oliveira, Viviani estaria agindo na região de Lowell, Tewksbury, em Massachusetts, e Nashua, em New Hampshire.

Ele detalhou que Viviani está abordando as pessoas e contando as mesmas estórias dramáticas. Ainda na postagem, foi anexada uma foto que supostamente seria do acusado. “Ele fala que a mulher está com câncer, o filho passando fome e precisa de dinheiro para voltar para a Flórida”, relatava a postagem.

Roberth destacou ainda que Viviani já passou por vários tribunais, passou cheques sem fundos, carrega sempre uma caixa e fala que são as cinzas do pai dele. “Ele pedia dinheiro para enviá-la ao Brasil”, acrescentou.

Ainda segundo a postagem, José Elias foi visto na sexta-feira, dia 21, em filiais do Home Depot e Market Basket em Nashua, pedindo dinheiro. “Não caia no golpe, pois ele até chora para ser convincente”, alerta Oliveira.

Na mesma publicação, a internauta Scheila Baldon afirma que “tem muito tempo que ele faz isso e que já tentou comprar um carro no trabalho do seu marido, em Nashua”. Segundo ela, Viviani dizia que precisava de dinheiro para fazer uma cirurgia.

Em outra postagem que também denunciava o reaparecimento de Viviane na comunidade com as mesmas estórias em busca de dinheiro, Roberth disse que trabalhou com ele e que o acusado “roubava até delivery (entregas) da pizzaria”. Segundo a denúncia, quando o entregador pegava o produto para entrega, tinha que assinar, mas ele não assinava e todos pagavam por isso.

Já a designer de doces, Rayanne Sabara, que mora nem Worcester (MA), relatou que: “Na primeira semana de dezembro, ele apareceu na igreja que frequento, numa noite de quinta-feira, quando não havia culto”. Na ocasião, ela estava com mais quatro pessoas, arrumando a decoração natalina do local. “Ele chegou chorando e disse que vinha da Flórida para fazer o tratamento de câncer, em último estágio, de sua esposa. O filho estava com a mulher no hospital. Ele soluçava e chorava e doamos tudo que tínhamos em dinheiro”.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend