Brasileiros lançarão nova campanha pela carteira para indocumentados em MA

Foto12 Natalicia Tracy Brasileiros lançarão nova campanha pela carteira para indocumentados em MA
A ativista Natalícia Tracy frisou que a pressão popular é muito importante porque sem ela os oponentes à proposta acabam se destacando entre os legisladores

Várias ONGs se uniram em apoio à emissão da carteira de motorista para os residentes em Massachusetts, independente do status migratório 

Uma coalisão formada pelo Centro do Trabalhador Brasileiro (CTB), o The Welcome Project Somerville, o Sindicato SEIU-32BJ, entre outras entidades, iniciarão uma campanha em prol da emissão da carteira de motorista para todos os residentes em Massachusetts, não importando o status migratório. Até o momento, já foram realizadas várias reuniões.

Em 2014, o CTB lançou uma campanha a favor do documento, mas, na ocasião, o projeto de lei estadual não foi aprovado. Natalícia Tracy, diretora da ONG, acredita que atualmente a possibilidade de aprovação é maior. Em conversa com Ben Echevarria, do The Welcome Project Somerville, o sindicato já tinha uma proposta parecida, surgindo daí a ideia da formação de uma coalisão.

“Ainda não há uma definição exata de como funcionará essa coalisão, mas já temos reuniões agendadas para falar sobre mais detalhes”, disse Natalícia Tracy ao blogger Yehozadak Pereira (MundoYes.com).

A 1ª reunião está agendada para hoje (7), voltada a grupos que desejarem apoiar a proposta, e na quinta-feira (10), desta vez com senadores e deputados estaduais. Para que seja aprovada, a proposta deve  ter o voto favorável de 21 senadores e 81 deputados. Uma forma de os eleitores apoiarem a proposta é cobrando os legisladores em que eles votaram, frisou Natalícia.

A ativista acrescentou que a pressão popular é muito importante porque sem ela os oponentes à proposta acabam se destacando, como ocorreu na vez anterior em 2014. “Estamos confiante, pois agora há muito interesse de políticos que a lei seja aprovada. Vamos lutar com muita força e garra para trazer esta conquista para a comunidade”, concluiu Tracy.

. Em New Jersey:

Em 11 de janeiro do ano passado, mais de 100 imigrantes e seus defensores realizaram uma passeata em Trenton exigindo que o novo Governador Phil Murphy cumpra a promessa de conceder o acesso à carteira de motorista em New Jersey, independente do status migratório. Os manifestantes entoavam os alogans “Carteiras sim, promessas não”. Já outros exibiam cartazes pedindo as carteiras nos primeiros 100 dias de Murphy no cargo.

“Lembre-se, você citou uma razão em sua campanha para prometer isso”, disse Nuno Pereira, coordenador em Elizabeth do grupo Cosecha New Jersey. “Agora, complete-o nos próximos 100 dias”.

Atualmente, 12 estados e Washington-DC concedem carteiras de motorista aos indocumentados e outros que não possuem documentação apropriada, como vítimas de violência doméstica, desastres naturais e moradores de rua. Murphy expressou apoio a uma lei que torne New Jersey o 13º estado.

Pereira, de 22 anos, morador em Hillside, nasceu em Nova York, mas os pais dos jovens são indocumentados. Ele recorda-se de não poder juntar-se aos amigos em atividades extracurriculares em clubes na infância e adolescência, pois os pais dele não poderiam pegá-lo depois da escola. O risco de ser descoberto, acrescentou, geralmente paira sobre a cabeça dos imigrantes indocumentados e os americanos de 1ª geração.

A manifestação é independente da campanha “Let’s Drive New Jersey”, a qual a New Jersey Alliance for Immigrant Justice e outras organizações organizaram no início de janeiro. Vários políticos compareceram à manifestação, incluindo a Vereadora Annette Quijano (D-Union), a redatora líder da proposta New Jersey Safe & Responsible Driver Act. O projeto de lei é a versão revisada da proposta que ela apresentou à Assembleia Estadual em 2014.

Nuno, que protestou a favor da carteira de motorista em 2015, disse que os legisladores de ambos partidos o decepcionaram na última vez em que a proposta foi votada. “Nós decidimos que é melhor fazer as nossas próprias coisas e respeitamos todos”, disse ele.

As próximas propostas na Legislatura tende a enfrentar certa resistência da parte dos políticos mais conservadores, como a Senadora Christopher J. Connors, o Deputado Brian E. Rumpf e a Vereadora Dianne C. Grove, todos republicanos, adiantaram recentemente que eles se oporiam a tal proposta.

Sílvia Martinez, membro do grupo New Labor em Lakewood, relatou que o trabalho dela como limpadora de casas exige que ela viagem de um cliente para o outro. Algumas vezes, disse ela, dirige sem a carteira de motorista para poder sobreviver, embora tenha um carro, registro e seguro em nome dela. “Eu preciso disso, eu não quero dirigir com o medo de ser detida”, disse Martinez, que participou das manifestações “Let’s Drive NJ” e em Trenton.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend