Brasileiros são destaque na “The Wall of Arts 2019” nos EUA

Foto7 The Wall of Arts 2019  Brasileiros são destaque na “The Wall of Arts 2019” nos EUA
Este ano, a “The Wall of Arts” teve o maior pavilhão entre todas as feiras de arte que compõem a Art Basel e Miami Art Week (Foto: Fotos: Mari Hart)
Foto7 The Wall of Arts 2019 Brasileiros são destaque na “The Wall of Arts 2019” nos EUA
Diversos artistas estão expondo suas peças para o mundo através deste espaço de arte que é considerado a maior vitrine de arte do mundo (Foto: Mari Hart)

A semana de arte mais uma vez reuniu artistas, colecionadores e apreciadores de arte do mundo inteiro

Iniciada na quinta-feira (5), a semana de arte de Miami (FL), a “The Wall of Arts 2019”, teve como destaque vários artistas brasileiros.  O evento mais uma vez reuniu artistas, colecionadores e apreciadores de arte do mundo inteiro e vários artistas brasileiros estão se destacando no mercado de arte mundial graças a participação em feiras de artes internacionais como esta.

Este ano, a “The Wall of Arts” teve o maior pavilhão entre todas as feiras de arte que compõem a Art Basel e Miami Art Week e conseguiu dar um grande destaque para todos os 37 artistas que participaram da mostra que reuniu grandes artistas com trabalhos de instalações, fotografias, pinturas, esculturas, joias, resinas e outras formas de arte em um contexto contemporâneo sob a curadoria de Jade Matarazzo. O Brasil foi um dos países de maior participação, pois cerca de 60% dos participantes eram brasileiros. A começar pela instalação de Ronaldo Fraga que homenageia o trabalho da ONG Miguel Perrotte, a obra reúne vários lenços de grife e bonecas feitas a mão com tecido de retratos e, sem dúvida, foi a instalação que mais chamou atenção na noite.

Também participaram vários designers de interiores, colecionadores, do cônsul de Miami e até da baiana Giulia Levita, ex-The Voice Kids 2019 entre outros artistas, prestigiando o espaço “The Wall of Arts” na Red Dot Miami. Diversos artistas estão expondo suas peças para o mundo através deste espaço de arte em Miami (FL) que é considerado a maior vitrine de arte do mundo. A grande novidade deste ano foi que a Red Dot permitiu que os designers de joias participassem da exposição.

A exposição na Red Dot Miami é sempre muito esperada, pela qualidade e acessibilidade das peças que reúne e pelo grande público, cerca de 38 mil pessoas visitaram o espaço o The Wall of Arts durante os cinco dias de exposição que ocorreu entre quarta-feira (4) e domingo (8).

“É fascinante ver como o interesse dos colecionadores de arte aumentam ao conhecerem os artistas”, afirmou a especialista em arte, Jade Matarazzo.

“Ver um público consumidor tão eclético unido pela arte é muito interessante!  Aqui se vê que existe interesse para diversos seguimentos da arte”, comentou o publicitário Antônio Martins.

“A Red Dot é uma feira acessível e de qualidade!”, declarou a designer de interiores Myrna Porcaro.

“A minha percepção do projeto “The Wall of Arts” é de realização de sonhos, pois conseguimos montar uma estrutura que viabiliza, apoia e torna possível para que  artistas consigam expandir seu mercado de consumo ou até mesmo lançar novos nomes,  novas técnicas mundialmente para o mercado internacional de arte”, destacou  o publicitário Antônio Martins.

Este ano, participaram do “The Wall of Arts” Red Dot Miami 2019 os seguintes profissionais: Amauri Torezan, Brasil; Augusto Mangussi, Brasil; Beyond Grasp, USA; Bryan Drummond, USA; By Sonja, Madri; Carolina Spichiger, Chile; Danesi, Brasil; Daniel Branco, Brasil; Denise Zanvettor, Brasil; Edu Danesi , Brasil; Fellippe Chiari, Brasil; Gritt Sanders, Dinamarca; Gui Popp, Brasil; Humberto Hermeto, Brasil; Jim Grossman, USA; José Leal, Brasil; Junia Machado, Brasil; Kazuo Okubo, Brasil; Leo Bacan, USA; Luiza Lavorato, Brasil; Marcia Bukowski, Brasil; Marcus Paschoalin, Brasil; Mariella Morrone, Brasil;  Messi Schneider, Brasil; O Gringo, Belgica; Pilar Honorato, Chile; Priscila Schott, Brasil; Renato Arcanjo, Brasil; Ricardo Casado, Cuba; Ronaldo Fraga, Brasil; Saymon Designs, Brasil; Sebastián Florido, Equador; Sidnei Tendler, Brasil; Toddy Holland, Brasil, Trois Kong, Belgica; Zevi G, USA.

. Início do projeto:

O “The Wall of Arts” (https://www.thewallofarts.com/) surgiu em 2012 com o objetivo de ser uma plataforma de arte que unisse os artistas e também o público americano e brasileiro que sentia muita necessidade de permanecer conectado com a própria cultura e suas raízes. Na ocasião, o projeto se multiplicou e se consolidou  como The Wall of Arts, englobando o trabalho de galeria, mas agindo como um agente agregador e facilitador para artistas do mundo inteiro no acesso ao mercado de arte mundial. Em 2019, reuniu artistas na Red Dot Miami, com a uma seleção composta por 36 artistas de grande potencial e peças de nível internacional. O evento contou com os trabalhos de artistas de diversas nacionalidades, como Brasil, Estados Unidos, Bélgica, Chile, Dinamarca, Argentina, França, Austrália, Cuba, República Dominicana, Inglaterra, entre outros.

A criadora do The Wall of Arts, Jade Matarazzo, destacou a importância para esses artistas e também os apreciadores de arte.

“A Flórida tem uma população latina (hispânica) e brasileira muito grande, e muito presente culturalmente, são comunidades ativas em vários segmentos, portanto, unir latinos, brasileiros, americanos e europeus em um só evento de arte com a possibilidade de maior aprendizado e intercâmbio cultural é um passo muito positivo para todas as partes. É muito importante uma feira de arte receber galerias fortes que apresentam boa arte, porém, The Wall of Arts, sendo uma plataforma e não galeria, vai além de apenas vender. Nós reunimos artistas de várias nacionalidades, e criamos um network com as outras galerias de países diferentes, abrindo novos caminhos e facilitando oportunidades, não deixando o artista sozinho, sem falar a língua e sem apoio para entrar em mercados que pouco conhece”, disse Matarazzo.

Em parceria nesse evento, está o publicitário Antônio C. Martins. Ele e Jade já idealizaram vários projetos voltados à arte, visando integrar, expandir e tornar viável a inserção de artistas no cenário global da arte e desenvolver a marca.

“O mundo das artes plásticas é fascinante e tenho aprendido muito com a Jade, desde o carinho com que ela trata os artistas, até à peculiaridade da localização e destaque nos livros das feiras que ela exige ter com as maiores feiras de arte do mundo. Este é o segundo ano que estamos juntos aqui na Red Dot, só que agora, com muito mais destaque do que foi no ano passado ou nos anteriores na Miami River Art Fair ou mesmo no Art Brasil”.

O Red Dot Miami (https://reddotmiami.com) é um galpão de mostra de arte moderna e contemporânea no coração de Miami (FL), com uma lista internacional de mais de 75 galerias mostrando mais de 500 artistas. Agora em seu 14º ano, o Red Dot Miami nutre e fortalece o cenário artístico de Miami com uma agenda provocativa que inclui laboratórios de arte, palestras sobre arte e galerias em destaque. O evento atrai mais de 38 mil visitantes, a maioria colecionadores de alto poder aquisitivo durante cinco dias de arte, entretenimento e eventos especiais.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend