Brasileiro recebe US$ 3.75 milhões por acidente de trabalho

Em 27 de outubro de 1999, o paranaense “Pedro José” (nome fictício, pois ele não quis ser identificado por motivo de segurança), natural de Ponta Grossa, foi atingido acidentalmente no rosto por uma marreta de demolição quando segurava uma chapa de metal no alto de um andaime no Bronx, New York. A força da pancada fez com que Pedro José despencasse da estrutura e caísse no meio da estrada logo abaixo, quase sendo atingido pelas rodas de um caminhão. Levado para o hospital local, os médicos constataram que ele havia sofrido multiplas fraturas no crânio e que seu quadro clínico era gravíssimo.

Após várias cirurgias e sessões de fisioterapia, Pedro José venceu a luta pela vida, contratou os serviços do escritório de advogados Koehler & Isaacs LLP e acionou judicialmente o governo de New York.

Após várias audiências, finalmente em 19 de novembro de 2003 a Corte de New York determinou que Pedro José recebesse de compensação pelos danos físicos a quantia de US$ 3,750,000.00 (três milhões setecentos e cinquenta mil dólares). O brasileiro foi representado pelo advogado Barry Washor. Recentemente, ele retornou ao Brasil, onde comprou uma fazenda de plantação de soja na região sul do país e vive com sua família.

Os advogados Barry Washor, Dallin Fuchs e Johnny Kool possuem um considerável histórico de vitórias financeiras a favor de operários que trabalham na conservação de pontes e viadutos e suas famílias. Ao longo de vários anos, o escritório Koehler & Isaacs tem vencido inúmeras causas para seus clientes:US$ 8 milhões – A favor de um pintor de pontes que morreu ao cair de um andaime no local de trabalho.

US$ 3.75 milhões – A favor de um pintor de pontes que sofreu sérias lesões cerebrais ao cair de um andaime no local de trabalho.
US$ 3.5 milhões – A favor de um pintor de pontes que caiu de um andaime.
US$ 3 milhões – A favor de um trabalhador que morreu decorrente de um acidente de motocicleta.
US$ 2.7 milhões – A favor de um operário de construção português ferido no trabalho.
US$ 27 milhões – A favor da família de um cliente que perdeu a mãe por negligência médica.
US$ 14.5 milhões – Para as famílias de dois clientes que morreram num acidente de trabalho.
US$ 2.5 milhões – A favor de um pintor que feriu-se seriamente ao cair de um viaduto.
US$ 1.8 milhões – A favor de um pintor de pontes brasileiro ferido no local de trabalho.
US$ 1.8 milhões – A favor de um pintor de pontes que caiu do alto de um caminhão.
US$ 950 mil – A favor de um pintor de pontes brasileiro ferido no local de trabalho.
US$ 700 mil – A favor de um auxiliar de pedreiro que caiu de um andaime.

Se você ou um membro de sua família tenha se ferido recentemente em decorrência de um acidente de trabalho ou negligência de terceiros, consulte um advogado que possa lutar por seus direitos. O escritório Koehler & Isaacs atende através dos telefones (973) 766-4792 ou (917) 551-132

Related posts

Comentários

Send this to a friend