Brasileiro luta contra a leucemia em New Jersey

Foto16 Junior Remedi  Brasileiro luta contra a leucemia em New Jersey
Júnior Remedi foi diagnosticado com leucemia em setembro de 2019 e, desde então, luta contra a doença (Foto: GoFundMe.com)

O paranaense Júnior Remedi é casado, pai de 4 filhos e está internado no Hospital Saint Barnabas, em Livingston (NJ)

Há aproximadamente três meses, o paranaense Júnior Remedi, morador em Newark (NJ), foi diagnosticado com leucemia e, em decorrência disso, foi iniciada no website GoFundMe.com a campanha beneficente: https://www.gofundme.com/f/kk26nx-help-junior-beat-leukemia; cujo objetivo é arrecadar US$ 100 mil para as despesas com o tratamento. Até à tarde de terça-feira (7), haviam sido angariados 1.715. Ele está internado no Hospital Saint Barnabas, em Livingston (NJ).

“Setembro de 2019 terminou de maneira muito diferente do que Júnior Remedi esperava. Em vez de ir para o trabalho de construção, como vinha fazendo nos últimos 16 anos, na manhã de 30 de setembro, Júnior sentiu tanta dor que foi direto para a sala de emergência do Hospital Saint Barnabas. Hematomas misteriosos vinham aparecendo por todo o corpo há semanas, e ele nunca se lembrava de ter se machucado. Foram feitos exames naquela tarde e os resultados estariam chegando no dia seguinte. Posteriormente, as respostas que recebeu naquela manhã sobre a origem de seus hematomas e dores repentinas foram absolutamente de partir o coração.

Júnior foi diagnosticado com leucemia, uma forma de câncer de sangue. Ele foi imediatamente internado no Hospital Saint Barnabas onde começou a quimioterapia agressiva naquela noite. O oncologista planeja manter o tratamento intensivo por um período mínimo de 30 dias para eliminar o maior número de células cancerígenas o mais rápido possível, mas (ele) ainda tem uma longa jornada de tratamento pela frente.

Com esses tratamentos, ele logo sofrerá os duros efeitos colaterais da quimioterapia intravenosa, quimioterapia intratecal, injeções subcutâneas de quimioterapia e punções lombares. Este é o começo de uma batalha desgastante pela saúde do Júnior. Ele é um homem trabalhador, honesto, leal e gentil que sustenta seus 4 filhos e esposa, Alexsandra de Souza, que recebe um salário insuficiente. Com os tratamentos, o Júnior ficará forçado a parar e se concentrar na sua saúde. Durante esse período, Júnior terá dificuldades para pagar as despesas da família e casa, enquanto isso, se acumula a conta do hospital. Os custos desse tratamento, incluindo as contas do hospital, já começaram a aumentar rapidamente, deixando-o sem condições de pagá-las. Júnior Remedi precisa desesperadamente de ajuda para poder cobrir os gastos que se aproximam. Pedimos que mantenham Júnior e sua família em suas orações durante este período difícil e, se puder, compartilhar esta página/link para ajudar a espalhar a conscientização de nossa campanha.
Qualquer doação será muito bem vinda para ajudar o Júnior a vencer esta doença devastadora. Obrigada do fundo de nossos corações e que Deus abençoe cada um de vocês”, diz a postagem no GoFundMe.com.

. Brasileiros no exterior:

A base genética brasileira é muito diversa, em virtude das várias etnias que compõem a população, portanto, é importante que cada vez mais brasileiros se cadastrem como possíveis doadores de medula óssea. Para efetuar o registro é necessário que os interessados preencham os seguintes requisitos: Tenham entre 18 e 44 anos. O registro é gratuito e não importa o status migratório. Necessita residir nos USA. O registro pode ser feito online: join.bethematch.org/saveme. Registre-se como um possível doador de medula óssea pelo telefone: Envie mensagem de texto: Cure135, para: 61474.

O provável doador necessita residir nos USA. Em uma semana, o interessado receberá em sua residência um envelope selado com um kit para o teste genético. Basta fazer a fricção dos cotonetes na parte interna da bochecha e colocar na caixa do correio, explicou Roosevelt, coordenador da Fundação Icla da Silva nos EUA.

“Estamos perdendo nossas crianças e adultos por falta de solidariedade. Ajude a salvar uma vida!” Encorajou o ativista. Mais informações podem ser obtidas através do tel.: (407) 276-4860, falar com Roosevelt Ramos ou do e-mail: [email protected]”, informou o ativista.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend