Cai o número de brasileiros indocumentados nos EUA

Foto1 Posto San Ysidro Cai o número de brasileiros indocumentados nos EUA
O aumento da segurança na fronteira com o México é um dos fatores na queda da imigração clandestina nos EUA

O estudo do Pew Research Center indicou a queda no fluxo de imigrantes vindos do Brasil, Colômbia, Equador, Coréia e Peru

Conforme um relatório divulgado na terça-feira (27), o número de imigrantes indocumentados que vivem nos EUA atingiu o índice mais baixo da última década. O Pew Research Center informou que 10.7 milhões imigrantes estavam em situação migratória irregular no país em 2016, em contraste com 11 milhões em 2015 e do pico de 12.2 milhões em 2007, antes do início da crise econômica. Este é o índice mais baixo desde 2004.

O índice é em grande parte o resultado da queda do número de imigrantes mexicanos indocumentados para 5.5 milhões em 2016, em contraste com quase 7 milhões em 2007. Alguns deles retornaram ao país para viver com suas famílias e outros foram deportados. Durante esse mesmo período, o número de imigrantes centro-americanos indocumentados aumentou de 1.5 milhão para 1.9 milhão.

O relatório foi divulgado enquanto a administração do Presidente Donald Trump combate a imigração e aumentou a segurança na fronteira sudoeste do país; onde milhares de famílias centro-americanas chegaram em busca de asilo. O documento teve como base dados do Censo. Ele também ressaltou o aumento do número de imigrantes indocumentados naturais da Índia e Venezuela e a queda daqueles vindos do Brasil, Colômbia, Equador, Coréia e Peru.

Ao todo, os indocumentados tendem cada vez menos a estarem entre os recém-chegados, disse D’Vera Cohn, coautora do relatório.

O documento também relatou que o número de imigrantes legais atingiu 34.4 milhões no período de 9 anos, em contraste com 28.3 milhões e que mais da metade dos imigrantes legais em 2016 eram cidadãos americanos naturalizados.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend