Câmara rejeita tentativa de impeachment de Trump

Foto1 Al Green  Câmara rejeita tentativa de impeachment de Trump
“Talvez, todos votaram com a consciência de que a história julgará todos nós”, disse Green

Na votação de 364 contra e 58 a favor, os legisladores anularam a iniciativa do Deputado Al Green

Na tarde de quarta-feira (6), a Câmara dos Deputados rejeitou por maioria a tentativa do Deputado Al Green (D-TX) de iniciar o processo de impeachment do Presidente Donald Trump. Na votação de 364 contra e 58 a favor, os legisladores anularam a iniciativa de Green, sendo que 4 democratas votaram presente.

A votação dividiu os democratas, com muitos deles, incluindo membros da liderança, considerando a tentativa prematura. Os motivos de Green para que fosse dado início o processo de impeachment não determinam que Trump tenha cometido especificamente um crime. Ao invés disso, o Deputado argumenta que o Presidente “trouxe a má reputação, desprezo, ridículo e desgraça à presidência” e “semeou a discórdia entre as pessoas nos Estados Unidos”.

Para apoiar as afirmações de Green, os artigos para o impeachment citam a resposta de Trump ao conflito violento entre suprematistas brancos e ativistas em Charlottesville (VA), a divulgação de vídeos contra o Islamismo no Twitter postados por grupos nacionalistas britânicos, criticas aos jogadores da liga NFL por se ajoelharem durante o hino nacional dos EUA em protesto à brutalidade policial, o disparate no tratamento das vítimas de furação em Porto Rico em contraste com o Texas e Flórida e ataques pessoais contra a Deputada Frederica Wilson (D-FL), que como Green é membro do Congressional Black Caucus.

Os líderes democratas na Câmara haviam deixado claro que não apoiam o impeachment nesse momento; citando uma investigação liderada por um conselho especial. Tal investigação tenta descobrir se a equipe de campanha de Trump estava envolvida com o governo russo com o objetivo de influenciar a eleição presidencial em 2016.

A líder da minoria na Câmara, Nancy Pelosi (D-CA), e o líder da minoria, Whip Steny Hoyer (D-Md.), votaram contra a proposta de Green. Através de um comunicado, eles citaram a existência de “questões legítimas” sobre a capacidade de Trump em assumir o cargo, mas que as investigações vigentes pelos comitês do Congresso e o FBI precisam continuar.

“Atualmente, não é hora de levar em consideração artigos de impeachment”, escreveram ambos.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend