Casal de brasileiros cruza o continente americano de carro e passa por Newark

Foto28 Carla DallAgnol e Francisco Rocha 003 Casal de brasileiros cruza o continente americano de carro e passa por Newark
Francisco Rocha e Carla Dall’Agnol visitaram a comunidade brasileira em Newark e a redação do BV

Os gaúchos Francisco Rocha e Carla Dall’Agnol estão na estrada há 1 ano e 7 meses

Numa aventura que já dura 1 ano e 7 meses, o casal gaúcho Francisco Rocha, de 30 anos, e Carla Dall’Agnol, de 27 anos, conquistou a façanha de cruzar o continente americano desde a Argentina até o Alaska. A ideia surgiu depois que Francisco, engenheiro de produção, e a esposa, que trabalhava na mesma multinacional americana como planejadora, viajaram ao sul da Argentina e, posteriormente, decidiram transformar o sonho de conhecer todo o continente de carro em projeto de vida. O fechamento da filial da empresa no Brasil foi o pontapé inicial para que o plano fosse iniciado.

“Nós fizemos duas viagens pesquenas, antes de termos a grande ideia, nós fomos ao Ushuaia (balneário na Tierra del Fuego), no extremo sul da Argentina, de carro, e em outra viagem nós saímos do Rio Grande do Sul e fomos até a Bahia. Retornando dessa segunda viagem, a gente começou a pensar qual seria o nosso próximo destino. Nós elencamos vários destinos e nos faltariam anos em vida e férias, então, pensamos ‘por que a gente não faz uma viagem assim?’ A ideia foi sendo construída”, relatou Carla à equipe de reportagem do BV.

“A ideia era fazer a volta ao mundo. Esse era o plano original; cruzar os cinco continentes. Esse plano a gente estaria completando em dois anos de viagem e no momento nós já estamos quase com um ano e sete meses. Então, nós estamos já esgotando o nosso prazo, mas não o objetivo”, acrescentou Francisco.

Após a adapatação do jipe para a viagem e o plano estabelecido, o casal rumou para a Argentina e depois o Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Panamá, América Central, México e entraram nos EUA pelo Texas, cruzaram o Canadá, chegou ao Alasca e agora está retornando. Dúvida: Carla e Francisco ainda não decidiram se voltam ao Brasil ou seguem para a Europa, um continente que ambos ainda nunca visitaram.

“Está aquele ponto de interrogação; esse é momento que estamos decidindo: Volta para casa no sul ou o que vamos fazer agora?” Disse Carla.

Ao longo do percurso, o casal relatou ter encontrado vários tipos de viajantes. Apesar das diferenças culturais e linguísticas, a força motriz era a mesma: A vontade de viajar.

“Nós encontramos brasileiros fazendo viagens como a nossa, mas assim vivendo eu acho que o maior número está nos Estados Unidos e Canadá”, disse ela.

“Porque na América Latina, América Central e México foram muito poucos”, acrescentou ele. Entretanto, turistas, mas vivendo é muito mais nos Estados Unidos e Canadá.

Ao longo da viagem Francisco e Carla tiveram contato com diversos imigrantes. “Eles ficam em êxtase, porque são como nós e estão longe da família. Eles nos acolhem: ‘Nossa, eles são da minha terra, eles são do Brasil. Eles nos têm como um parente. É muito bonito. A gente tem assim: Brasileiros fora do Brasil são pessoas incríveis”, disse Carla. “Não que os brasileiros no Brasil não sejam (risos), só que o acolhimento fora é bem grande”.

Apesar da distância, o casal garante que o contato com suas famílias é constante através da página criada por eles no Facebook: Vou te levar, onde eles relatam fatos e postam fotografias e vídeos dos lugares que visitam.

“Eu saí de casa desde cedo e já havia feito algumas viagens, então, eles já conheciam essa minha veia meio aventureira”, disse Rocha.

“Para eles (parentes)  é novidade, mas eles sabem que a gente está bem. Hoje, eu falei com a minha mãe e conversei com ela: ‘Hoje chorei muito porque senti a sua falta”, mas não chora porque eu estou bem; fazendo uma coisa que a gente gosta. Eles (os pais) sabem que nós estamos bem, pois sempre damos notícia”, acrescentou Carla. “Além disso, nós avisamos quando vamos ficar um tempo sem internet e coisas desse tipo”.

Durante a passagem por New Jersey, o casal passou alguns dias na residência do também gaúcho Orlando Norberto Kessler, na cidade de Elizabeth.

Entre retornar para casa e continuar a viagem ao Velho Continente, o casal disse ter aprendido uma lição: Que não é preciso muito para ser feliz e que a felicidade também pode ser encontrada em coisas simples.

As imagens da viagem de Francisco e Carla pelo continente americano podem ser conferidas na página: https://www.facebook.com/voutelevar/

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend