Chefe indicada por Trump é contra muro na fronteira

Foto21 Kirstjen Nielsen Chefe indicada por Trump é contra muro na fronteira
“Nós devemos a eles (Dreamers) encontrar uma solução permanente”, disse Kirstjen Nielsen

Kirstjen Nielsen disse não ser necessário um muro que cubra toda a fronteira com o México

A chefe do Departamento de Segurança Nacional (DHS), Kirstjen Nielsen, escolhida pelo Presidente Donald Trump, disse não ser necessário um muro que cubra toda a fronteira com o México e demonstrou simpatia com os jovens indocumentados que imigraram aos EUA ainda na infância. A opinião dela é similar a dos outros diretores do órgão, embora Trump tenha prometido a construção do muro durante a campanha eleitoral. O chefe da Casa Branca, John Kelly, disse que a geografia e os custos tornariam essa ideia inviável.

Cercas já estão instaladas em algumas áreas da fronteira, mas o terreno acidentado e propriedades privadas dificultariam a construção de uma barreira física. Nielsen ocupou a vaga deixada com a saída de Kelly, resultado de uma reforma na administração atual que culminou na saída forçada do ex-chefe Reince Priebus.

A administração Trump tem considerado a apresentação de protótipos do muro como sinal de progresso numa das principais promessas de campanha do atual presidente dos EUA, mas tal obra poderá custar bilhões de dólares. Até o momento, o Congresso tem demonstrado pouca empolgação na alocação de fundos para o projeto e o México tem prometido repetidas vezes que não arcará com o custo da construção, apesar de Trump afirmar que o país vizinho o fará.

Trump iniciou o processo de cancelamento do Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA), que protege da deportação cerca de 800 mil jovens indocumentados que imigraram aos EUA ainda na infância. Perguntada sobre o programa, Nielsen respondeu que o Congresso “deve” chegar a um acordo para mantê-lo definitivamente e deu a entender que adotaria uma abordagem mais flexível, caso o Congresso falhe em aprovar uma proposta.

“Nós devemos a eles (Dreamers) encontrar uma solução permanente”, disse ela.

Caso o programa expire, comentou Nielsen, ela não focalizaria os agentes do Departamento de Imigração (ICE) nos jovens já beneficiados pelo programa e não permitiria no geral que o ICE acesse as informações pessoais apresentadas nas aplicações para o DACA.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend