Cher ataca cidades-santuário e Trump aplaude

trumpo cher Cher ataca cidades santuário e Trump aplaude
Trump elogiou a postagem de Cher no Twitter, na qual ela afirma que Los Angeles (CA) não cuida de seus moradores de rua, portanto, não deveria receber os imigrantes indocumentados

A cantora questionou se Los Angeles (CA) tem capacidade de absorver os imigrantes detidos na fronteira

Na segunda-feira (15), o Presidente Donald Trump, que ameaçou liberar os imigrantes indocumentados nas cidades-santuário, postou no Twitter a mensagem: “Eu finalmente concordo com a @Cher”. O comentário foi feito depois que a cantora questionou se Los Angeles (CA) poderia absorver o fluxo de imigrantes porque a cidade já não consegue lidar com os seus próprios moradores necessitados.

“Eu entendo em ajudar os imigrantes em dificuldades, mas a minha cidade (Los Angeles) não está cuidando dos seus próprios. E os 50,000 + cidadãos que vivem nas ruas. Que vivem abaixo da linha da pobreza & famintos?” Postou Cher no Twitter, no domingo (14). “Se o meu estado não consegue cuidar dos seus próprios (Muitos são veteranos de guerra), como poderá cuidar de mais pessoas”.

Numa outra postagem no Twittter, Trump disse que a proposta dele de enviar os imigrantes às cidades-santuário ocorrerá, embora ainda não seja certo se o Departamento de Segurança Nacional (DHS) está agindo para implantar o plano.

“Esses imigrantes ilegais que não podem ser mais detidos legalmente (O Congresso tem que consertar as leis e falhas) serão, sujeitos ao Departamento de Segurança Nacional, dados às cidades e estados-santuários!” Postou Trump.

O Presidente, após rumores na semana passada que a administração dele avaliou 2 vezes e rejeitou o plano de enviar de ônibus os imigrantes indocumentados às cidades-santuário, como Los Angeles (CA) e Nova York, para retaliar os adversários políticos, abraçou a ideia.

Na sexta-feira (12), ele postou no Twitter que se “os democratas radicais de esquerda” não querem os imigrantes nas cidades-santuário, porque os “outros deveriam aceita-los em suas vizinhanças?”

Na sexta-feira (12), o Presidente Donald Trump disse que os EUA começariam a “despejar” imigrantes indocumentados em cidades-santuário; acrescentando que a medida tornaria a “esquerda radical … muito feliz!”

“Estamos avaliando profundamente em manter as pessoas durante o período de 20 dias, porque não temos permissão legal para detê-las mais do que isso, vamos movê-las para cidades-santuário”, disse Trump durante um evento não relacionado ao tema.

O limite de 20 dias, que a administração queria que fosse estendido, faz parte do chamado “acordo Flores”, o qual obriga as autoridades federais libertarem os detentos não criminosos e que não sejam cidadãos após 20 dias.

Anteriormente, Trump havia postado no Twitter que ele estava avaliando provar um ponto político; um dia depois que a Casa Branca negou firmemente.

“Devido ao fato de que os democratas não estão dispostos a mudar nossas leis de imigração muito perigosas, estamos de fato, como o relatado, avaliando profundamente pôr os imigrantes ilegais apenas em cidades-santuário”, fiz a postagem no Twitter.

“A esquerda radical sempre parece ter uma política de fronteiras abertas, de braços abertos, então, isso deve torná-los muito felizes!” Acrescentou.

Na quinta-feira (11), um funcionário da Casa Branca e um porta-voz do Departamento de Segurança Interna (DHS) disseram que a proposta não estava mais em pauta.

“Esta foi apenas uma sugestão que foi apresentada e rejeitada, portanto, não merece ser mais comentada”, disse a Casa Branca.

Entretanto, Trump confirmou relatos nesta semana de que queria transferir milhares de solicitantes de asilo para as cidades-santuário, visando aliviar o acúmulo de pessoas na fronteira e ao mesmo tempo aplicar um golpe político nos democratas.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend