Coalisão luta pelo controle local das escolas de Newark

Foto21 Chris Christie  Coalisão luta pelo controle local das escolas de Newark
Especula-se que o Estado, que tem como governador Chris Christie (foto), retorne ao poder municipal as áreas “governamental” e de “instrução” até o outono de 2017

As eleições na terça-feira (25) escolherá 6 membros que farão parte do Conselho Consultivo; que tenta reaver o controle sobre as escolas municipais

Na terça-feira (25), 16 candidatos disputarão ao Conselho Consultivo na luta pelo controle a nível municipal das escolas de Newark, que atualmente é de responsabilidade do Estado. Os eleitores registrados e residentes na cidade poderão eleger os três futuros membros; uma escolha crucial enquanto o Governo Estadual retorna o controle local das escolas à administração municipal.

Os 16 candidatos apresentaram as inscrições ao cargo até a data limite de segunda-feira (17), incluindo Philip C. Seelinger, que é o único membro do Conselho que tentará a reeleição. Este ano, o “Newark Unit Slate”, uma parceria entre o Prefeito Ras Baraka, defensores das escolas charters e outros pesos-pesados políticos locais; incluindo Reginald Bledsoe, Flohisa Johnson e Josephine Garcia.

Os candidatos Garcia (A-5), Bledsoe (A-6) e Johnson (A-15) têm o apoio do Prefeito Ras Baraka, a Deputada Estadual Eliana Pintor Marin, o Vereador Augusto Amador e o Vereador Geral Luís Quintana. Uma semana antes das eleições, a coalisão publicou na mídia local um anúncio com o slogan: “Juntos na luta contra o Governador Christie pelo controle a nível local das nossas escolas”.

As autoridades criaram o Unity Slate em 2016, apesar de contínuas desavenças, com o objetivo de superar a geralmente retórica hostil que pode mudar o rumo das eleições. O foco, segundo os legisladores, deve ser a melhoria da qualidade nas escolas.

“Isso foi muito mais que uma simples coalisão política”, disse Aníbal Ramos, vereador da Zona Norte, durante uma coletiva de imprensa no início de abril anunciando a união. “Isso foi uma parceria que visava preparar melhor a nossa cidade enquanto recuperava o controle local”.

Uma vez que o Estado transfira o poder, o Conselho local escolherá o seu superintendente e as decisões não estarão mais sujeitas ao veto do Estado. Isso significa que os três membros e o resto do Conselho já empossado terá o poder de administrar o Distrito Escolar Municipal.

O Estado assumiu o poder sobre o Distrito Escolar Municipal em 1995 e desde 2007 retornou 3 das 5 áreas de controle do Conselho: Operações em 2007; administração fiscal em 2014 e departamento pessoal em 2016. Especula-se que o Estado retorne as áreas “governamental” e de “instrução” até o outono de 2017.

Os outros candidatos na competição incluem: Patrícia J. Bradford, Anthony Diaz, Denise Cole, Josephine C. Garcia, EZDehar Abu Hatab, Jameel Ibrahim, Charles Love, Shelia Montague, Sharon Smith, Swapan Basu, Ryan Talmadge Jimmie White.

A chefe do Conselho Antoinette Baskerville Richardson e o membro Donald G. Jackson não se candidataram para a reeleição.

Newark é um dos 18 distritos escolares que ainda realiza eleições para o Conselho e aprovações do orçamento em abril. No Condado de Essex, Irvington também realiza eleições para o Conselho Escolar e vota na aprovação de seu orçamento.

As autoridades distritais detalharam que os candidatos tiveram até 13 de março para corrigir uma petição errônea ou abandonar a disputa nas eleições de 25 de abril.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend