Condado de Hudson planeja cancelar contrato com o ICE

Foto8 Penitenciaria de Kearny Condado de Hudson planeja cancelar contrato com o ICE
O contrato permite que o Condado de Hudson abrigue imigrantes na Penitenciária de Kearny (detalhe), que em troca recebe US$ 120 diários por cada detento

A decisão foi divulgada na tarde de quinta-feira (6). O contrato atual não possui data de vencimento

Na quinta-feira (6), o Condado de Hudson anunciou um plano de cancelamento do controverso contrato com o Departamento de Imigração (ICE). A decisão drástica ocorreu após meses de protestos por parte de ativistas, os quais alegam que a jurisdição não deveria manter laços com as autoridades migratórias. Semana que vem, o Condado pedirá uma votação aos 9 membros do conselho deliberativo cujo o objetivo será informar que o contrato com o ICE não poderá ultrapassar de 2020 sem o consentimento de um membro adicional, mas a intenção é que o acordo termine mais cedo. A decisão foi divulgada na tarde de quinta-feira (6). O contrato atual não possui data de vencimento.

“Há simplesmente 1 ano, eu não enxergava uma forma que nos permitisse uma saída”, disse Tom DeGise, executivo do Condado. “Eu estou satisfeito em saber que depois do que ouvi de líderes federais e estaduais, nós acreditamos ter chegado ao consenso sobre como o Condado de Hudson possa sair do contrato de forma responsável”.

O pronunciamento foi feito uma semana antes do encontro regular do Comitê, que tende a atrair um número grande de ativistas defensores dos direitos dos imigrantes ao contrato do ICE. Algumas fontes cientes das discussões sobre o contrato disseram que a pressão pública feita pelos ativistas levou  com que 3 membros do Conselho mudassem de ideia e se opusessem ao acordo. O contrato, inicialmente aprovado na década de 90, permite que o Condado abrigue imigrantes na Penitenciária de Kearny. Em troca, o ICE paga ao Condado US$ 120 diários por cada detido. O contrato tende a pagar o Condado US$ 19 milhões em 2018. Atualmente, há cerca de 700 imigrantes detidos, sendo o número muito mais alto de que os presidiários que aguardam julgamento.

O porta-voz do ICE evitou comentar o assunto.

“Durante o mês passado, o executivo do Condado, membros do Comitê, líderes federais e estaduais e ativistas locais trabalharam de forma construtiva para tornar esse plano de saída possível. Eu tenho orgulho do trabalho que tem sido feito até esse ponto”, disse o chefe do Comitê, Anthony Vainieri. “Eu encorajo os meus colegas a apoiar esse plano porque ele representa uma abordagem humana e razoável”.

Numa reunião em julho, o Comitê autorizou novamente o acordo durante uma reunião surpresa; provocando fúria em ativistas e líderes religiosos, além de causar um “racha” no partido entre os democratas do Condado de Hudson. DeGise e 9 membros do Comitê são democratas.

O administrador Bill O’Dea, de Jersey City, se opôs à renovação do contrato em julho e tem criticado o Condado por continuar o relacionamento com o ICE. Ele considerou o pronunciamento de DeGise “um primeiro passo positivo”.

DeGise adiantou que os planos dele incluem gastar a verba paga pelo ICE em serviços em prol dos imigrantes detidos. Os detalhes sobre para onde irá o dinheiro ainda serão avaliados nas próximas semanas, informou o Condado.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend