Condado de Nova York votará fim de parceria com o ICE

 

Foto25 Catherine Borgia Condado de Nova York votará fim de parceria com o ICE
“Ela deu bastante trabalho”, comentou Catherine Borgia. “Nada nessa proposta contradiz a lei federal”

A proposta limita a cooperação das autoridades de segurança locais com os agentes de imigração

Na segunda-feira (12), legisladores do Condado de Westchester (NY) votarão num projeto de lei que concede proteções aos imigrantes indocumentados que residem na região. O Immigrant Protection Act tende a conseguir votos suficientes para se tornar lei quando os 17 membros da legislatura se reunirem para votação. Cerca de pelo menos 12 membros democratas do painel indicaram apoio. A proposta é a revisão de um projeto de lei aprovado em 2017, mas vetado pelo então Chefe Executivo do Condado, Rob Astorino, que é republicano.

A legisladora Catherine Borgia (D-Ossining) disse que a proposta é uma das duas iniciativas as quais ela sente mais orgulho em mais de uma década atuando no governo. “Ela deu bastante trabalho”, comentou. “Nada nessa proposta contradiz a lei federal”.

O projeto de lei limita o compartilhamento de informações do Condado com as autoridades federais de imigração, além de limitar o que os agentes de segurança do Condado possam perguntar às pessoas com relação à cidadania e status migratório. Os legisladores que redigiram a proposta disseram que ela garante que os imigrantes indocumentados não tenham receio em denunciar crimes às autoridades locais.

Entretanto, John Testa, líder da maioria republicana na legislatura, alega que a proposta causará mais mal do que proteger os imigrantes no Condado. “Proteger pessoas que estão sendo de cometer crimes pelas autoridades federais é perigoso e irresponsável”, disse ele ao The Journal News. “Por que devemos instruir as nossas autoridades de segurança a não compartilhar informações com as autoridades federais sobre aqueles que cometeram crimes em nosso país?”

A proposta original foi aprovada em agosto de 2017 e Astorino a vetou logo depois, considerando-a uma ‘proposta santuário’. O termo santuário tornou-se mais polêmico em 2017, depois que o governo federal tentou suspender as verbas dos municípios que se considerarem santuários.

Em 2018, os legisladores democratas no Condado de Westchester aumentaram a maioria de 9 para 12. Astorino também foi substituído pelo democrata George Latimer, que também já adiantou que assinará a proposta que protege os indocumentados. Esta seria a segunda proposta a virar lei depois que uma versão anterior foi vetada durante a administração antiga. Os legisladores aprovaram em 2018 uma lei que proíbe feiras de armas em terrenos de propriedade do Condado, depois que Astorino vetou a proposta em 2017.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend