Condado do sul de NJ quer processar Estado para colaborar com ICE

Foto21 Batida ICE Condado do sul de NJ quer processar Estado para colaborar com ICE
A ação judicial poderia ser apresentada nos próximos 10 dias

A medida passou pelo conselho de administradores por 5 votos a favor e 0 contra. Todos os membros do Conselho são republicanos

Os administradores do Condado de Ocean (NJ) aprovaram por unanimidade uma medida que visa processar o Estado por sua política de limitar a cooperação com as autoridades federais de imigração. A decisão foi tomada depois que o governador democrata, Phil Murphy, aprovou tal diretriz.  Ela orienta as autoridades locais a não cooperarem nos processos de deportação, a menos que uma ordem final de deportação tenha sido emitida.

A medida passou pelo conselho de administradores por 5 votos a favor e 0 contra. Todos os membros do Conselho são republicanos.

Funcionários dos condados de Monmouth e Cape May renovaram recentemente acordos de cooperação com o Departamento de Imigração (ICE) que essencialmente transformam os policiais em agentes de imigração.

O Condado de Ocean está apenas procurando cooperar com a ICE para determinar se os presos nas penitenciárias do condado são imigrantes indocumentados e não está exigindo que os policiais da jurisdição façam cumprir as leis federais de imigração, alegaram os administradores.

“Os administradores acreditam que as autoridades de segurança devem cooperar plenamente em todos os níveis de governo, incluindo o governo federal”, disse Charles Block, administrador do Condado de Ocean. “Estamos fazendo isso por causa da preocupação com a segurança e o bem-estar das pessoas no condado”.

Block acrescentou que a ação judicial poderia ser apresentada nos próximos 10 dias.

O gabinete do procurador geral disse na sexta-feira (9) que não tem comentários sobre a decisão do Condado de Ocean.

De acordo com a diretiva do procurador-geral, que se aplica a todos os funcionários responsáveis pela aplicação da lei no estado, qualquer agência que pretenda trabalhar com o ICE precisa fornecer documentação ao procurador-geral justificando por que tal acordo é necessário. A diretriz se encaixa em um esforço mais amplo da administração Murphy para combater o esforço do Presidente Donald Trump para intensificar as deportações.

A ordem do procurador-geral deu aos xerifes, nos condados de Cape May e Monmouth, um prazo de até esta semana para entregar informações sobre os acordos antes de emitir outra diretriz proibindo seus policiais de “exercerem suas autoridades legais em conexão com” os acordos do ICE.

As autoridades em Cape May alegam que apenas quatro pessoas foram deportadas de seu condado desde que se inscreveram no programa em 2017. As pessoas deportadas foram presas por acusações como posse de drogas e armas, atos criminais e obstrução da lei, disseram as autoridades.

No Condado de Monmouth, as autoridades alegaram que apenas 40 dos 7.845 presos que foram detidos em 2018 eram imigrantes indocumentados. O xerife de Cape May disse em um comunicado no mês passado que seu gabinete “não envia e não enviará policiaios às comunidades para procurar indivíduos indocumentados”.

Oficiais do ICE disseram que estavam buscando acesso a informações sobre detentos em prisões no Condado de Ocean para verificar o status migratório.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend