Consulado de Miami alerta para golpe do “dólar barato” no WhatsApp

Foto28 Notas de dolar  Consulado de Miami alerta para golpe do “dólar barato” no WhatsApp
No final, as vítimas não recebem o equivalente em dólares, o estelionatário cancela o número do aparelho celular utilizado na transação e, portanto, o contato é cortado

Uma vez conquistada a confiança, o golpista pede que as vítimas transfiram o dinheiro antecipadamente

O Consulado Geral do Brasil em Miami (FL) alertou os imigrantes brasileiros para golpes aplicados online, através do aplicativo WhatsApp, envolvendo a compra e venda de dólar. Inicialmente, o estelionatário oferece a moeda americana por uma cotação abaixo do mercado e posta mensagens de pessoas tiveram as transações realizadas “com sucesso”, visando conquistar a confiança das vítimas. Uma vez conquistada a confiança, o golpista pede que as vítimas transfiram o dinheiro antecipadamente. No final, as vítimas não recebem o equivalente em dólares, o estelionatário cancela o número do aparelho celular utilizado na transação e, portanto, o contato é cortado.

. Outros golpes:

O Ministério das Relações Exteriores (MRE) informou que as Embaixadas e Consulados do Brasil na África, sobretudo na África Ocidental, têm recebido, com certa frequência, denúncias de golpes financeiros pela internet aplicados por cidadãos de países daquela região. Os golpes iniciam com envio de informação não solicitada, por mensagens eletrônicas ou em redes sociais, e geralmente envolvem promessas falsas de contratos de trabalho, negócios, relacionamentos amorosos ou heranças, de teor duvidoso. Durante a troca de mensagens, são solicitados dados completos da vítima, que é levada a efetuar pequenos depósitos em conta corrente, supostamente para resolver os trâmites burocráticos necessários para eventual liberação dos recursos prometidos. Em casos mais graves, brasileiros são induzidos pelos golpistas a viajar para o exterior para completar a transação. Tais golpes representam perigos reais de danos financeiros e até físicos a brasileiros.

O MRE aconselha extrema cautela nesses casos, com recomendação de que não sejam fornecidos dados pessoais pela internet e, sobretudo, não sejam efetuadas transações financeiras sem, antes, contatar a área consular do Ministério ou Embaixada ou Repartição Consular brasileira da jurisdição, caso se encontre no exterior.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend