Consulado-Geral alerta os brasileiros que viajam aos EUA

Foto2 Passaportes brasileiros  1024x768 Consulado Geral alerta os brasileiros que viajam aos EUA
Não exerça atividade incompatível com seu tipo de visto, alertaram as autoridades consulares

As mudanças na política migratória americana após a posse do Presidente Trump motivaram as autoridades brasileiras a informar os seus cidadãos

Após a posse do Presidente Donald Trump, em 25 de janeiro, o Consulado Geral do Brasil em Miami, Flórida, postou em seu website recomendações migratórias para brasileiros viajando aos EUA. Conforme as dicas, antes de viajar:

. Certifique-se de sua situação migratória e de que possui visto adequado para as atividades que pretende exercer no país.

. Prepare-se para exercer nos EUA somente as atividades compatíveis com o visto norte-americano que possui. Por exemplo, quem possui visto de turista não pode trabalhar. Em caso de dúvidas, consulte o Consulado dos EUA onde obteve o visto.

. Ao chegar nos EUA:

. Prepare-se para a entrevista durante o controle migratório no aeroporto ou em outro ponto de entrada nos EUA. Fale somente a verdade. Tenha em mãos a documentação para comprovar as atividades que irá desempenhar.

. As autoridades migratórias possuem o poder de não permitir a entrada de um estrangeiro ou de iniciar processo de deportação caso desconfiem de suas reais intenções no país (inclusive em situação de uso inadequado do visto norte-americano). Em ambos os casos, o estrangeiro poderá ser proibido de entrar nos EUA por 5 a 10 anos.

. Inadmissão (ou “expedited removal”): Estrangeiros impedidos de entrar nos EUA durante a entrevista no aeroporto não têm direito a advogado e nem a fazer ligação telefônica. A proibição de entrada é uma medida administrativa, sem necessidade de processo judicial, e pode ocorrer mesmo que o estrangeiro possua visto válido. O estrangeiro terá que embarcar no próximo voo disponível de retorno para seu país de origem.

. Deportação: Caso o agente de imigração avalie que o estrangeiro tenha cometido um crime, poderá ser iniciado processo de deportação. O estrangeiro será transferido para presídio, terá direito a advogado e responderá a processo perante juiz. Em geral, o processo costuma durar entre 3 a 4 meses, mas os prazos variam.

. Atenção: Mentir para autoridades consulares durante o processo de obtenção de visto norte-americano ou utilizar documentação falsa é crime federal denominado fraude de visto (“visa fraud”). Estrangeiros nessa situação serão inadmitidos ou, mais provável, responderão a processo de deportação, além de cumprir pena no país.

. Após entrar nos EUA:

. Não permaneça nos EUA além do prazo permitido no visto. Trata-se de penalidade passível de detenção e deportação, seguida de proibição de entrada no país entre 5 a 10 anos.

. Não exerça atividade incompatível com seu tipo de visto.

Mais informações podem ser obtidas através do link: http://miami.itamaraty.gov.br/pt-br/orientacoes_praticas_para_imigrantes_brasileiros_nos_eua.xml

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend