Democratas questionam Trump por ajuda de US$ 64.4 mi a irmãos da JBS

Foto7 Tammy Baldwin Democratas questionam Trump por ajuda de US$ 64.4 mi a irmãos da JBS
A Senadora Tammy Baldwin pediu a Trump que explicasse porque mais de US$ 64.4 milhões foram liberados para a JBS USA
Foto8 Joesley e Wesley Batista Democratas questionam Trump por ajuda de US$ 64.4 mi a irmãos da JBS
Joesley e Wesley Batista admitiram ter dado propina a centenas de autoridades no Brasil

Os irmãos Joesley e Wesley Batista, donos da JBS SA, admitiram ter subornado centenas de autoridades no Brasil

Na quinta-feira (23), a Senadora Tammy Baldwin (D-Wis) pediu ao Presidente Trump que explicasse porque mais de US$ 64.4 milhões em verba destinada aos fazendeiros que enfrentam dificuldades financeiras nas mãos de 2 empresários brasileiros acusados de corrupção. Baldwin é a segunda democrata no Senado que exige respostas porque a JBS USA, subsidiária da processadora de carnes JBS AS, assinou com o Governo contratos de venda de derivados de porco no valor de US$ 64.4 milhões.

As verbas vieram de um programa federal que visa aliviar o golpe sofrido pelos fazendeiros nos EUA em decorrência da batalha comercial entre os EUA e a China.

A JBS, propriedade dos irmãos bilionários Joesley e Wesley Batista, que admitiram ter subornado centenas de autoridades no Brasil, continua a lucrar com a venda de carne de porco ao governo. A maior processadora de carnes do mundo está sob investigação pelo Departamento de Justiça (DOJ) dos EUA por possíveis violações do Ato de Práticas Corruptas no Exterior, segundo documentos apresentados no tribunal.

“Permitir que o dinheiro público apoie companhias agricultoras estrangeiras, particularmente companhias estrangeiras corruptas, numa época em que fazendeiros em Wisconsin e em todo o país estão sofrendo a dor causada pelas suas batalhas comerciais é ultrajante, portanto, estou dizendo para você explicar como você permitiu que isso acontecesse”, diz a carta enviada por Baldwin.

A carta da Senadora foi enviada logo depois da carta do Senador Richard Blumenthal (D-Conn.) direcionada ao ministro da agricultura, Sonny Perdue, na terça-feira (21). Ele foi além de Baldwin e exigiu que a administração começasse simplesmente revertesse as verbas liberadas a JBS e, então, explicasse porque elas foram liberadas em primeiro lugar.

O Departamento de Agricultura alegou que as verbas eventualmente parariam nas mãos dos fazendeiros americanos que são parceiros da JBS e insiste que os fornecedores passam por um processo de escolha antes que os contratos sejam assinados. Entretanto, o órgão não apresentou documentação que os fazendeiros acabaram se beneficiando da melhor forma possível das verbas. Além disso, o Departamento de Agricultura não detalhou se tinha conhecimento prévio do histórico de corrupção da JBS.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend