Denúncias de garoto de programa brasileiro derrubam parlamentar britânico

Foto17 Rogerio Santos Denúncias de garoto de programa brasileiro derrubam parlamentar britânico
Rogério dos Santos Pinto denunciou ter recebido dinheiro por seus serviços sexuais há 18 meses, quando vivia de forma irregular na Inglaterra, depois que venceu seu visto de estudante no país

Rogério S. Pinto alega que manteve relações sexuais com o secretário parlamentar Mark Menzies

Foto17 Ex secretario Mark Menzies  Denúncias de garoto de programa brasileiro derrubam parlamentar britânico
“Eu decidi resignar como PPS (secretário) depois de uma série de alegações feitas contra mim no jornal Sunday”, disse o ex-secretário Mark Manzies

Na noite de domingo (6), o secretário parlamentar do Ministério do Desenvolvimento Internacional, Mark Menzies, de 42 anos, renunciou depois que o jornal Sunday Mirror publicou uma matéria investigativa que o denunciou de pagar um garoto de programa brasileiro por sexo e drogas. O secretário deixou o cargo em decorrência das acusações feitas por Rogério dos Santos Pinto, de 19 anos, residente em São Paulo, que informou ter recebido dinheiro por seus serviços sexuais há 18 meses, quando vivia de forma irregular na Inglaterra, depois que venceu seu visto de estudante no país.

O jovem detalhou que Menzies pediu-lhe que providenciasse “metadona”, uma droga sintética considerada ilegal no Reino Unido. Aparentemente, ambos se conheceram em um website especializado em garotos de programa que atendem homens.

As alegações fizeram com que o secretário pedisse demissão do importante cargo na noite de domingo. “Eu decidi resignar como PPS (secretário) depois de uma série de alegações feitas contra mim no jornal Sunday”, disse Manzies, que era um dos representantes preferidos do Partido Conservador.

O jornal informou que foi contatado por Santos através de vários e-mails, semana passada, em que ele admitia abertamente ser um “garoto de aluguel” ou “michê”. Ele nos disse: “Eu venho tendo relações sexuais com um MP conservador por dinheiro. O Mark também me pediu para comprar ‘metadona’. Eu tenho mensagens pessoais dele falando comigo sobre drogas”, segundo o diário.

Pinto alegou que permaneceu no país depois do vencimento de seus visto de estudante e fez outras acusações contra o secretário conservador, embora acredita-se que ele não tinha noção do status migratório do jovem.

Menzies é solteiro e trabalhava como secretário do Ministro do Desenvolvimento Internacional Alan Duncan até às 7:00 pm de domingo. Ele questionou várias vezes o Parlamento sobre o papel do Governo nos programas de reabilitação de dependentes químicos. Entretanto, as mensagens de texto mostradas por Rogério ao Sunday Mirror revelam o secretário pedindo ao jovem detalhe sobre a qualidade da ‘metadona’ disponível nas ruas e quanto ela custaria.

A ‘metadona’ foi banida do Reino Unido em 2010 e é uma droga classe B conhecida como “cocaína dos pobres”. As gírias nas ruas geralmente confundem ‘metadona’ com ‘mefredona’; outro tipo de anfetamina ilegal. Uma série de mensagens vistas pelo Sunday Mirror mostram Menzies perguntando o preço da droga.

Pinto, que atualmente vive em São Paulo, disse que foi levado ao Parlamento pelo secretário, embora não haja acusações de que ele burlou qualquer lei ao levar o jovem ao Palácio de Westminster. O brasileiro enviou e-mails ao jornal na terça-feira (1) que continham várias alegações. “Nós nos encontramos regularmente nos últimos 18 meses”, disse o jovem. “Ele me levou ao Parlamento. Recentemente, ele vinha me pedindo para comprar drogas. Eu tenho mensagens SMS e evidências fotográficas. Quando fomos ao seu escritório em Westminster, eu não fui apresentado a ninguém, mas ainda tenho o crachá de visitante”.

Uma série de fotografias mantidas no telefone de Santos e vistas pelo Sunday Mirror mostra o secretário próximo a um prato com uma substância branca em sua luxuosa residência em Londres. O jovem apresentou um crachá de visitante emitido às 2:35 pm, em 26 de junho de 2013, quando visitou o escritório de Menzies em Westminster.

“Mark me conseguiu o passe de segurança para visitar Westminster e eu fui interrogado no portão por policiais antes de entrar”, disse Santos. “Eu tenho uma foto de Mark e outra foto tirada no interior de Westminster; onde ele (o secretário) é visível no reflexo”.

Descrevendo as imagens tiradas com o seu celular, o jovem alegou que “há um prato com ‘metadona’. Ele me perguntou se eu poderia comprar ‘metadona’. Ele tem muitas drogas; um monte de drogas”.

Ex- estagiário da Mark & Spencer, Menzies tem repetidamente questionado os programas de reabilitação de viciados em drogas desde que foi eleito secretário em Lanchashire em 2010. Em fevereiro desse ano, ele pediu ao ministro da justiça para “agir e expandir nacionalmente o programa de reabilitação de viciados em drogas HM da Penitenciária de Kirkham”.

O website do secretário apresenta um artigo publicado em junho de 2011 informando aos leitores do seu apoio aos programas de reabilitação de dependentes químicos, depois de sua visita ao Centro de Tratamento Pierpoint em St. Annes, Lancashire. Ele frisou, “foi realmente fascinante visitar o Pierpoint”. “Eu acho que apoiar programas de reabilitação completos pode ser de tremendo benefício à sociedade”, comentou.

Além disso, Menzies apoiou o casamento gay, dizendo ao Parlamento que “eu sou católico e a liberdade religiosa é bastante importante para mim, assim como a minha religião, mas também a igualdade e tolerância”.

Nascido na Escócia, o secretário teve uma infância pobre na pequena cidade de Ardrossan no litoral North Ayrshire. Ele foi criado pela mãe, depois que seu pai, um marinheiro mercante, morreu um mês antes do seu nascimento. Menzies tornou-se membro ativo do Partido Tory em 1982 e iniciou sua carreira após graduar-se na Universidade de Glasgow em 1994, com honras em Economia & Historia Social. Ele juntou-se a Mar & Spencer no final do mesmo ano e se tornou executivo da Asda. Ele atuou como secretário do antigo ministro da energia Charles Hendry e do ministro da habitação Mark Prisk, antes de ocupar o cargo atual de ajudante de Alan Duncan, líder do Partido Tory.

O secretário passou o domingo (6) em seu apartamento em St. Annes, próximo à praia. No mesmo dia, o Sunday Mirror apresentou-lhe uma série de alegações e perguntas. Às 7 horas da noite, o porta-voz oficial do primeiro ministro emitiu um comunicado de que Menzies estava deixando o cargo. “Um número dessas alegações não são verdadeiras e busco esclarecer as coisas no que diz respeito ao assunto”, disse ele.

Especialistas acreditem que ele continue a representar seus eleitores, pois mantém a maioria de 13 mil votos.

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend