Dobram prisões de indocumentados sem antecedentes criminais em NJ

Foto6 Prisao ICE Dobram prisões de indocumentados sem antecedentes criminais em NJ
Em 2017, mais de 3 imigrantes sem antecedentes criminais foram presos por dia no Estado Jardim (Foto: ICE)

Entre os 3.189 indocumentados detidos pelo ICE em New Jersey no ano fiscal de 2017, 1.271 deles não tinham antecedentes criminais

Em 2017, mais que o dobro dos imigrantes indocumentados moradores em New Jersey foram presos por agentes do Departamento de Imigração (ICE) comparado a 2016. Os índices estão diretamente ligados à nova política de combate à imigração clandestina pela administração Trump. Entre os 3.189 indocumentados detidos pelas autoridades no Estado Jardim no ano fiscal de 2017, 1.271 deles não tinham antecedentes criminais, em contraste com os 571 presos no ano anterior. Os dados foram obtidos pela NJ Advance Media através do Freedom of Information Act.

Utilizando outros cálculos, mais de 3 imigrantes sem antecedentes criminais foram presos por dia no estado em 2017. O total de estrangeiros detidos com ou sem antecedentes criminais aumentou depois que o Presidente Donald Trump assinou em janeiro de 2017 o decreto de lei que criminaliza todos os indocumentados. A nova política é oposta ao memorando emitido pelo então Presidente Barack Obama, o qual priorizava a prisão daqueles que haviam cometidos crimes.

Ativistas alegam que o aspecto mais perturbador do aumento da prisão de pessoas sem antecedentes criminais é que as batidas realizadas pelo ICE supostamente teriam o objetivo de focalizar criminosos. “Eles (detidos) são ‘danos’ colaterais”, disse Chia-Chia Wang, diretor do American Friends Service Committee. “Eles (agentes) vão em busca de alguém que está sendo procurado, mas porque a outra pessoa que está com ela também é passível de deportação, ela é presa também”.

Um porta-voz do ICE disse que o órgão continua a focalizar nos imigrantes indocumentados que representam perigo à segurança pública. “Enquanto o ICE continua a priorizar os seus recursos no cumprimento das leis e para focalizar nos indivíduos que representam perigo à segurança nacional e das fronteiras”, informou, “o diretor do órgão tem deixado claro que o ICE não irá isentar classes ou categorias de estrangeiros passíveis de remoção”.

Não foi determinado quantos entre os estrangeiros sem antecedentes criminais presos em 2017 tinham ou não ordem de deportação. O porta-voz do ICE alegou que tais estatísticas não estavam disponíveis.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend