Espécie rara de carrapatos “invade” New Jersey

Foto19 Carrapato Espécie rara de carrapatos “invade” New Jersey
Os carrapatos reproduzem-se assexuadamente clonando-se e apenas um deles é capaz de depositar milhares de ovos

O parasita foi descoberto em uma fazenda no Condado de Hunterdon no ano passado e sobreviveu ao inverno

Uma espécie exótica de carrapato que apareceu misteriosamente em New Jersey no ano passado, aparentemente, veio para ficar. O Departamento Estadual de Agricultura anunciou na sexta-feira (20) que o carrapato do leste asiático, também conhecido como “carrapato Longhorned” ou “carrapato do mato”, que foi descoberto em uma fazenda no Condado de Hunterdon no ano passado, sobreviveu ao inverno.

“A vigilância continuou durante o inverno e em 17 de abril de 2018, o Laboratório Nacional de Serviços Veterinários confirmou que o carrapato ‘Longhorned’ sobreviveu com sucesso em New Jersey e, possivelmente, se estabeleceu no estado”, afirmou o comunicado.

No verão passado, uma fazendeira entrou no escritório de saúde do condado de Hunterdon coberta de carrapatos, depois que ela tosou uma ovelha islandesa de 12 anos chamada Hannah. Especialistas foram chamados para identificar o carrapato que não era conhecido nos Estados Unidos. O Departamento de Agricultura diz que ainda não sabe como o carrapato chegou a New Jersey. A ovelha nunca viajou internacionalmente e raramente saiu do Condado de Hunterdon, segundo Andrea Egizi, especialista em carrapatos do Laboratório de Doenças Transmitidas por Carrapatos do Condado de Monmouth.

Quando o incidente foi relatado pela primeira vez, foram  tomadas medidas para erradicar o inseto da fazenda, utilizando a lavagem química das ovelhas e removendo a grama alta, onde os parasitas costumam habitar. A localização exata da fazenda e a identidade da criadora de ovelhas estão sendo mantidas sigilosas pelo Departamento de Agricultura de New Jersey.

Embora os carrapatos sejam conhecidos por transportar doenças em outras partes do mundo, os testes realizados sobre os carrapatos e os animais da fazenda foram negativos para doenças. Autoridades locais, estaduais e federais de saúde animal e vida selvagem, bem como o Centro de Biologia de Vetores da Universidade Rutgers, estão trabalhando juntos para eliminar os carrapatos e impedi-los de se espalhar. A vida silvestre e a pecuária na área continuarão sendo monitoradas ao longo do ano.

 

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend