Eleitora assume ter tentado votar 2 vezes em Trump

Foto22 Terri Lynn Rote 1024x769 Eleitora assume ter tentado votar 2 vezes em Trump
Terri Lynn Rote acreditava que as eleições estavam sendo fraudadas, portanto, decidiu votar 2 vezes para garantir a vitória de Trump

Terri Lynn Rote alegou ter pensado que a sua primeira votação seria contada a favor de Hillary Clinton

Ela tentou fazer a América grande novamente e novamente. Uma eleitora em Iowa assumiu a culpa com relação à acusação de ter tentado votar duas vezes no Presidente Donald Trump em 2016. Ela disse à polícia que se convenceu das alegações do então candidato de que havia fraude nas eleições e pensava que a sua primeira votação seria considerada voto em Hillary Clinton.

Em 27 de junho, um juiz aceitou o fato de Terri Lynn Rote, de 57 anos, ter admitido a culpa e agendou o dia da sentença para 15 de agosto. Os promotores públicos, em troca, suspenderam a acusação de perjúrio. Em outubro, as autoridades acusaram a eleitora republicana registrada em Des Moines depois que ela tentou votar uma segunda vez no Condado de Polk, durante o período preliminar de votações.

Apesar de o crime resultar na pena de 5 anos de detenção, os advogados recomendaram que a simpatizante de Trump seja sentenciada à liberdade condicional, serviços comunitários e multa. Inicialmente, o advogado de Terri alegou que sua cliente sofria de “deficiências mentais significativas” e “faculdades cognitivas limitadas”, portanto, não seria apta a ser julgada, publicou o jornal Des Moines Register em janeiro. Em maio, um juiz considerou a réu apta a ser julgada.

Trump não precisaria da fraude eleitoral para vencer em Iowa: Ele totalizou 51.8% dos votos contra 42.2% de Hillary Clinton, conquistando 6 votos eleitorais no estado. Apesar do caso de Rote e uns poucos outros nas eleições presidenciais de 2016, vários estudos independentes revelaram que a fraude eleitoral é excessivamente rara. Isso não impediu que Trump insistisse repetidamente que a eleição seria “fraudada” contra ele e dizendo poucas semanas antes de 8 de novembro que aceitaria os resultados, “se eu vencer”.

Embora o atual presidente dos EUA tenha vencido o colegiado eleitoral, ele continuou a postar no Twitter que entre 3 a 5 milhões votos fraudulentos custaram-lhe os votos populares. Trump ainda não apresentou nenhuma evidência que prove isso.

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend