Ex-policial “canibal” desiste de custódia da filha em NY

Foto21 Gilberto Valle  Ex policial “canibal” desiste de custódia da filha em NY
Gilberto Valle disse que a filha de 6 anos de idade “não tem ideia de quem eu sou”

Gilberto Valle foi acusado de planejar online sequestrar, matar e comer mulheres

O ex-agente do Departamento de Polícia de Nova York (NYPD), Gilberto Valle, desistiu de brigar pela custódia da filha devido aos custos judiciais e o comentário da ex-esposa de que “há o risco de que Josephine se torne algum dia uma vítima”. Gilberto, que foi considerado inocente e liberado da prisão em 2014, depois de ter sido considerado culpado 2 anos antes por planejar sequestrar e comer mulheres, disse que a filha de 6 anos de idade “não tem ideia de quem eu sou”. Kathleen Mangan, ex-esposa do policial, quer que a situação permaneça assim.

“A Josephine é uma menina, que um dia se tornará uma mulher”, disse Mangan no tribunal. “As fantasias do Gilberto e o envolvimento nessas salas de bate-papo online coloca a Josephine em risco e, devido a propensão dele em fantasiar sobre as mulheres próximas a ele, há o risco de que um dia Josephine se torne uma vítima”.

Valle concedeu à Kathleen custódia integral da filha quando estava envolvido no caso envolvendo fantasias sobre canibalismo. Após a exoneração dele na NYPD, ele iniciou uma ação judicial em Nevada, onde a ex-esposa mora agora, buscando o direito de visitar a filha. Entretanto, Gilberto desistiu do caso em abril depois que um juiz disse-lhe que ele deveria pagar a despesa com advogado da ex-esposa. Ele relatou que já gastou US$ 50 mil na batalha legal e que não teria mais condições financeiras.

“Eu fui completamente inocentado, mas isso não significa que a minha vida voltou ao normal”, disse Gilberto. “Isso ficará comigo o resto da minha vida. Eu argumentei que, em benefício da criança, é melhor que ela tenha um pai. A Kathleen argumentou que: Ele pode assassinar a minha filha. Eu não acho que ela realmente pensa assim”.

“Nós temos bastante preocupação que a senhorita Mangan seja forçada a compartilhar a custódia com um homem que continua a traumatiza-la através de sua imagem pública como o ‘policial canibal”, disse o advogado de Kathleen.

Gilberto, que agora trabalha na construção civil, publicou recentemente o seu primeiro livro: “A Gathering of Evil” (Uma reunião do mal, em tradução livre). A descrição da obra no website Amazon.com relata a estória de duas nova-iorquinas jovens que são o alvo de “um grupo de sadistas ricos e violentos” que querem “sequestrar uma jovem e mata-la brutalmente”.

 

 

 

Related posts

Comentários

Send this to a friend